As principais causas da enxaqueca

O stress, causado pelo trabalho ou outro tipo de situação, está entre as principais causas da enxaqueca, doença neurológica crônica e que afeta de…

O stress, causado pelo trabalho ou outro tipo de situação, está entre as principais causas da enxaqueca, doença neurológica crônica e que afeta de 5% a 10% dos homens e cerca de 20% das mulheres em todo o mundo, de acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Homem com enxaqueca

A enxaqueca afeta homens e mulheres (Foto: Divulgação)

Como se caracteriza a dor de cabeça

Caracterizada por uma dor intensa e pulsante na cabeça, aparecendo geralmente de um dos lados (pode surgir nos dois), a enxaqueca tem ainda outros sintomas, como náuseas e sensibilidade à luz e ao som, deixando a pessoa bastante debilitada.

Um dos maiores causadores de enxaqueca, o stress, juntamente com a ansiedade, a tensão e as preocupações excessivas, contribui para disparar os mecanismos de defesa do organismo, como o sistema de dor, que pode acabar dando início a uma crise de enxaqueca.

Enxaqueca infantil: sintomas, causas, tratamento

Dicas para prevenir a enxaqueca

Mulher deitada com dor

As frequentes variações de humor e irritabilidade podem desencadear as crises de enxaqueca (Foto: Divulgação)

As principais causas da enxaqueca

Além dos fatores citados, as principais causas da enxaqueca também incluem:

– Dormir mal: deixa o corpo e a mente cansados, podendo desencadear fortes dores de cabeça.

– Ficar em jejum: contribui para diminuir a quantidade de glicose no sangue, não atendendo às necessidades do cérebro.

– Menstruação: o nível do hormônio estradiol fica baixo nesta fase e o sistema nervoso se torna mais sensível ao som, luz e stress.

– Excesso de cafeína: tomar vários cafezinhos ao longo do dia, além de refrigerantes e chás que contenham cafeína pode provocar a enxaqueca.

Massagem na nuca

A enxaqueca pode ser provocada pela tensão muscular (Foto: Divulgação)

– Alteração de humor e irritações: impaciência, irritação e explosões de raiva também são motivos que propiciam o surgimento das dores.

– Consumo excessivo de analgésicos: muito usado no tratamento da enxaqueca, o analgésico pode acabar agravando a dor, se consumido em excesso.

– Alimentação: o consumo exagerado de chocolates, vinho, embutidos e determinados tipos de queijos e temperos industrializados pode ser um fator desencadeante.

– Cheiros fortes: aromas de perfumes, produtos de limpeza, combustível e o cheiro de cigarro podem disparar os sintomas da enxaqueca.

– Genética: também não pode ser descartada, especialmente se há algum caso na família.

Mulher segurando a cabeça

Durante a menstruação, as mulheres estão mais propensas a sofrerem com a enxaqueca (Foto: Divulgação)

Tratamentos

Para se livrar da enxaqueca, a pessoa acometida pelo distúrbio deve, primeiramente, procurar um médico, que fará o diagnóstico. Constatada a doença, o tratamento geralmente inclui o uso de analgésicos, nas crises ocasionais.

Já nas crises mais frequentes, podem ser utilizados antidepressivos, betabloqueadores, antivertiginosos e neuromoduladores, entre outros medicamentos, em associação com a prática de atividades físicas, que aumentam a produção de endorfina (responsável pelo bem-estar) e técnicas de relaxamento, dependendo do caso.






Top