As novidades na declaração do Imposto de Renda 2014

Desde o último dia 6 de março, a Receita Federal já está recebendo a Declaração do Imposto de Renda 2014 (ano-base 2013), que poderá…

Desde o último dia 6 de março, a Receita Federal já está recebendo a Declaração do Imposto de Renda 2014 (ano-base 2013), que poderá ser entregue até o dia 30 de abril, através da internet, utilizando o programa Receitanet, ou por meio de aplicativo para dispositivos móveis.

As declarações do IRPF 2014 já estão sendo recebidas desde o dia 6 de março (Foto: Divulgação)

Para esse ano, foram implantadas diversas mudanças na entrega do documento que permite ao contribuinte acertar as contas com o fisco. Uma das novidades na declaração do IR 2014 é que ela não será mais recebida nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, como acontecia até o ano passado, em disquete.

Algo que também chama a atenção na declaração do Imposto de Renda 2014 é a possibilidade de utilizar a declaração pré-preenchida, novidade disponível para aqueles que efetuaram a declaração do IR 2013 (ano-base 2012) e que possuem certificado digital. No entanto, há algumas restrições para essa modalidade (confira os detalhes no site da Receita).

Além disso, quem recebe informe eletrônico poderá importar os dados de fontes pagadoras e operadoras de planos de saúde diretamente do documento para o programa gerador da declaração do Imposto de Renda, facilitando a vida do contribuinte.

Outras novidades

Contribuintes que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 25.661,70 em 2013 estão entre os obrigados a declarar o imposto (Foto: Divulgação)

Além das novidades do Imposto de Renda 2014, referentes à forma de entrega e às modalidades de declaração, há também as mudanças que acontecem todos os anos, envolvendo as atualizações dos valores das deduções.

O limite para as deduções de gastos para cada dependente, por exemplo, passou de R$ 1.974,72 para R$ 2.063,64, enquanto as deduções de gastos com ensino saltaram para até R$ 3.230,46, por pessoa. Já o valor máximo para a dedução de gastos com empregados domésticos passou a ser de R$ 1.078,08.

Leia Também:  Óculos Ray Ban Original - Preços, Onde Comprar

Outros detalhes importantes sobre o IR 2014 é que o contribuinte pode deduzir até 12% da renda tributável com contribuições à previdência complementar e que o desconto simplificado, que substitui todas as deduções da legislação tributária, passa a ter um teto máximo de R$ 15.197,02.

Quem deve declarar

O prazo para entregar a declaração encerra-se no dia 30 de abril (Foto: Divulgação)

Alguns dos contribuintes obrigados a declarar o IR 2014 são aqueles que:

– Receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 25.661,70 em 2013;

– Possuem rendimentos isentos ou tributados na fonte acima de R$ 40.000,00;

– Obtiveram receita bruta superior a R$ 128.308,50 em atividade rural;

– Obtiveram ganho de capital na venda de bens ou direitos;

– Realizaram operações em bolsa de valores;

– Tiveram posse ou propriedade de bens e/ou direitos acima de R$ 300.000,00;

– São estrangeiros e passaram a residir permanentemente no Brasil em 2013.

Top