As cidades brasileiras com mais fumantes

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Isso ocorre porque o fumo…

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Isso ocorre porque o fumo leva a outras doenças como câncer, doenças do pulmão, cardíacas e vasculares. Os números são alarmantes: no mundo todo cinco milhões de pessoas morrem anualmente devido ao cigarro. No Brasil, o número de fumantes chega a quase 32 milhões e de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), morrem 200 mil brasileiros por ano em decorrência do uso do cigarro. Entre as cidades com maior número de fumantes está Porto Alegre, que lidera o ranking. Do total da população, 22,6% é fumante.

Corte este mal da sua vida (Foto: divulgação)

De acordo com a pesquisa Vigitel Brasil 2011, do Ministério da Saúde, a capital brasileira com menor número de fumantes é Maceió, 7,8%. Depois da capital do Rio Grande do Sul, está Curitiba entre as que detêm os maiores índices, são 20,2% da população. A capital paranaense é seguida por São Paulo (SP), com 19,3%. Com relação ao gênero, Porto Alegre tem 24,6% de homens fumantes em relação à população da cidade e 20,9% entre as mulheres. Curitiba possui 24,4% de fumantes entre os homens e 16,5% entre a população feminina. São Paulo, por sua vez, tem 22,2% de fumantes na população masculina e 16,8% na feminina.

O cigarro leva a inúmeras doenças (Foto: divulgação)

Os riscos associados ao uso do cigarro são extensos e incluem doenças respiratórias, impotência sexual nos homens, infertilidade nas mulheres, catarata, osteoporose e patologias cardiovasculares. Considerando o câncer de pulmão, o risco de desenvolver a doença aumenta entre 20 e 30 vezes mais do que os de uma pessoa que não fuma. No caso das mulheres, se o fumo for combinado a utilização de remédios anticoncepcionais, o risco de sofrer um infarto ou acidente vascular cerebral (AVC) aumenta em 10 vezes.

O Brasil ainda tem quase 32 milhões de fumantes (Foto: divulgação)

Eliminar esse vício é, portanto, uma necessidade para manter a saúde em dia e aumentar a expectativa de vida. Como é uma empreitada difícil, convém procurar um médico para lidar melhor com os sintomas que advém da abstinência. Muitos postos de saúde mantêm programas voltados a auxiliar quem deseja largar o vício, uma iniciativa importante para ajudar os brasileiros a terem uma vida mais saudável.

Continuar Lendo  Novo Macbook Pro: saiba mais

Leia mais: Anvisa proíbe cigarros com sabores

                         Fumaça do cigarro: Faz mal a Saúde

Top