Anvisa proíbe cigarros com sabores

Cigarros como os de menta, chocolate e canela foram proibidos A  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu depois de muitas discussões a venda…

Cigarros como os de menta, chocolate e canela foram proibidos

A  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu depois de muitas discussões a venda e fabricação de cigarros com aditivos. A principal argumentação para essa norma, é que cigarros com sabores como menta, canela e outros, atraem mais facilmente novos fumantes, principalmente os jovens, pois a maioria pensa que por terem sabores e aromas diferente, não  fazem mal a saúde. Para os produtores essa medida é equivocada, pois não há comprovação científica de que essas substâncias aditivas tornem o cigarro mais nocivo ou palatável.

  Cigarros com aditivos, são um atrativo maior para quem não tem o costume de fumar e o  costume dos mesmo levam ao vício, que por sua vez afetam os pulmões, acarretando até mesmo em câncer.Com a proibição desses cigarros, fica uma brecha  para o mercado negro, já que mesmo com a proibição, os fumantes que costumam fumar desses cigarros não vão largar de um dia para o outro, uma substância que satisfaz e provoca uma sensação de alivio.

 O prazo para retirada do mercado

É importante ressaltar que os fabricantes têm o prazo de 18 meses a partir da data de publicação da norma, para retirar do mercado nacional todos os cigarros com aditivos. No caso de outros derivados do tabaco, como por exemplo o charuto, os fabricantes têm 24 meses para a retirada do mercado.

Top