Absolvição por legítima defesa revolta o ladrão que teve as pernas quebradas pela vítima do assalto

Geralmente o pedido de justiça parte da vítima de um assalto, ou algo praticado contra essa pessoa que vá totalmente contra a lei. Mas,…

Geralmente o pedido de justiça parte da vítima de um assalto, ou algo praticado contra essa pessoa que vá totalmente contra a lei. Mas, esse caso chamou a atenção por ser totalmente fora do comum. Imagine só ser assaltado, e de repente, para se defender do assaltante, você acaba ferindo o ladrão, e esse ato de autodefesa acaba te levando para a prisão no lugar do bandido.

Ladrão queria prisão de vítima de seu assalto por ela ter quebrado suas pernas e braço (Foto: Divulgação)

Assaltante pede justiça

Consegue imaginar a situação? Pois bem, foi mais ou menos isso que um assaltante pede. Ele criticou nas redes sociais o sistema de judicial inglês, sentiu-se injustiçado. Kevin Green, de 53 anos de idade, teve as duas pernas e um braço quebrados por Andrew Woodhouse, a vítima da tentativa de assalto que ele, Kevin, cometeu.

O ladrão contou com a ajuda de Tim Cross, que tem 32 anos de idade, para tentar roubar a empresa da vítima. Para se defender do furto, a vítima decidiu correr atrás dos homens e atacou os ladrões. A reação nunca é aconselhável em casos como esse, mas dessa vez quem se deu mal foi o bandido, que acabou tendo as pernas e brações quebrados.

Ladrão aparece no lado esquerdo da imagem e vítima do lado direito (Foto: Divulgação)

Vítima foi inocentada das agressões e bandido passou a reclamar da justiça inglesa

Green, o ladrão agredido por sua vítima, não se disse satisfeito depois que Andrew foi inocentado das agressões, pois foi considerado um ato de legítima defesa. A reclamação do assaltante é que depois do incidente ele ficou incapaz de coisas simples, como segurar uma vara de pescar e até passear com os cães.

Leia Também:  Quais São os Países mais Violentos do Mundo?

“Ele [Andrew] veio em cima de mim como um louco me batendo com uma vara”, explicou o ladrão. “Eu sou a vítima em tudo isso”, concluiu o assaltante.

Andrew se explicou diante da justiça sob o argumento de que tem convivido com constantes tentativas de assaltos em sua companhia, o que fez ele reagir ao assalto com agressividade. A vítima do assalto foi absolvida pelo júri, que entendeu o quanto é terrível ser assaltado, mas os assaltantes acabaram sendo condenados pela tentativa de roubo.

 

Top