A vida de Pi e Moacyr Scliar: entenda a polêmica

O filme “As aventuras de Pi” é um colírio para os olhos. Quem teve a oportunidade de assisti-lo em 3D não se arrependeu. Além…

O filme “As aventuras de Pi” é um colírio para os olhos. Quem teve a oportunidade de assisti-lo em 3D não se arrependeu. Além de uma excelente história, com muita sensibilidade, os efeitos especiais e a beleza de sua fotografia o fizeram um sucesso absoluto. O filme é baseado no livro do escritor canadense Yann Martel, que recebeu vários prêmios internacionais pelo seu trabalho.

Leia mais sobre: Filme Aventuras de PI: sinopse, trailer, fotos

As Aventuras de PI foi baseado na obra de Yann Martel (Foto: Divulgação)

Yann Martel foi acusado de plágio

Tudo ia muito bem na carreira de Yann Martel, até que ele começou a chamar a atenção por outro motivo. O livro “Life of Pi”, ou “A vida de Pi”, como é chamado no Brasil, foi lançado em 2001. Cerca de 12 meses depois, o jornal britânico The Guardian fez uma reportagem dizendo que o autor, Yann Martel, tinha plagiado um escritor brasileiro: o gaúcho Moacyr Scliar.

Brasileiro nunca processou Yann

A obra que teria sido plagiada por Yann Martel chama-se “Max e os felinos” e conta a história de um jovem alemão, que assim como no livro do canadense, sobrevivente a um naufrágio, que fica em um barco em meio do oceano com um jaguar. O autor desse livro nacional faleceu em 2011 e nunca quis processar Yann Martel.

As Aventuras de PI conquistou um grande público em todo o mundo (Foto: Divulgação)

Veja também: Lista de vencedores Oscar 2013

“Basicamente ele dava a ideia seguinte, que o que ele quis fazer foi aproveitar uma boa ideia estragada por um mau escritor brasileiro. É uma coisa da qual ele veio a se arrepender, e no próprio prefácio do livro tem um agradecimento à minha pessoa”, declarou o escritor Moacyr Scliar em depoimento de 2010.

Leia Também:  As frases inesquecíveis dos filmes

Yann Martel assume que se inspirou em história de brasileiro

No Canadá, durante uma entrevista realizada por meio da internet, o autor de “A vida de Pi” declarou que a base para escrever o seu livro com enredo inicial similar ao do brasileiro teve como inspiração uma crítica sobre “Max e os felinos”, mas que não usou ideias do livro em si. E que as histórias são bem diferentes. “Eu faço um agradecimento a Moacyr em ‘A vida de Pi’ por ter sido a semente dessa ideia”, explicou na ocasião Martel.

Top