5 de novembro: dia do cinema brasileiro

No dia 5 de novembro comemora-se o Dia do Cinema Brasileiro. A data comemorativa serve para recordar os melhores trabalhos cinematográficos desenvolvidos no Brasil…

No dia 5 de novembro comemora-se o Dia do Cinema Brasileiro. A data comemorativa serve para recordar os melhores trabalhos cinematográficos desenvolvidos no Brasil e a evolução da sétima arte ao longo dos anos.

O cinema brasileiro evoluiu muito ao longo dos anos. (Foto:Divulgação)

Origem do dia do cinema brasileiro

Há controvérsias a respeito do Dia do Cinema Brasileiro, afinal, as comemorações também acontecem em 19 de junho, data da primeira exibição no Brasil. Em todo o caso, vale a pena recordar a história do cinema brasileiro nestas duas ocasiões.

Saiba mais: 19 de junho – Dia do Cinema Brasileiro

Uma breve história do cinema brasileiro

O cinema foi uma das grandes opções de entretenimento do século XX. Ele foi criado como uma alternativa barata de diversão, mas não demorou muito para se tornar uma grande oportunidade de negócios. A técnica de projeção foi desenvolvida e aprimorada pelos irmãos Lumière em 1896, quando eles realizaram a primeira sessão de cinema em Paris.

Não demorou muito para que o Brasil participasse do novo movimento que se acendia no mundo e, sete meses depois, o Rio de Janeiro exibiu a primeira sessão de cinema. No ano seguinte, em 1897, foi inaugurada a primeira sala de cinema brasileira, na Rua do Ouvidor.

O primeiro filme brasileiro foi exibido em 1898, sendo uma espécie de documentário sobre a Baía de Guanabara. A princípio, o cinema brasileiro se desenrolou apenas em função deste gênero cinematográfico, mas daí a partir foi dada a largada para a produção de conteúdo fictício. O primeiro filme com som foi lançado no Brasil em 1929, simbolizando um grande avanço para a época.

A linguagem do cinema se desenvolveu em todo o mundo, principalmente nos Estados Unidos. Na terra dos tupiniquins, o primeiro estúdio de cinema foi inaugurado em 1930 e recebeu o nome de Cinédia. Pouco mais de uma década depois surgiu a Atlântida, um dos mais famosos estúdios brasileiros que se consagrou por causa das chanchadas.

Rio 40 graus, um dos marcos do Cinema Novo. (Foto:Divulgação)

O cinema independente também ganhou força no Brasil, como é o caso da produção “Rio 40 graus”, de Nelson Pereira.  A obra se tornou uma das mais inspiradoras de um movimento cinematográfico chamado Cinema Novo.

Leia Também:  Curiosidades sobre Castelo Ra tim bum

O Cinema Novo era avesso às alienações culturais pregadas pelas chanchadas, que se inspiravam no estilo hollywoodiano de fazer filmes. As produções cinematográficas do Cinema Novo valorizavam as características do neorrealismo italiano, um movimento caracterizado por levar os problemas sociais para as telonas.

O grande auge das produções cinematográficas no Brasil aconteceu de novo em 1995, com a inauguração do Cinema da Retomada através do filme “Carlota Joaquina, Princesa do Brazil”. A qualidade dos filmes melhorou muito a partir deste movimento, graças aos incentivos fiscais fomentados pela Lei do Audiovisual.

Central do Brasil é um dos melhores filmes da Retomada. (Foto:Divulgação)

Durante a Retomada, foram lançados grandes filmes brasileiros, que disputaram o Oscar, como é o caso de “Central do Brasil” de Walter Salles e “Cidade de Deus” de Fernando Meirelles.

Veja também: Maiores Bilheterias do Cinema Brasileiro

Top