27 de fevereiro: Dia Nacional do Livro Didático

No dia 27 de fevereiro é comemorado o Dia Nacional do Livro Didático. A data, pouco conhecida entre as pessoas, serve para prestigiar o…

Por Isabella Moretti em 27/02/2012

Os livros didáticos representam um dos principais avanços na educação.

No dia 27 de fevereiro é comemorado o Dia Nacional do Livro Didático. A data, pouco conhecida entre as pessoas, serve para prestigiar o material de estudo usado nas escolas públicas por todos os anos do Ensino Fundamental e Médio.

Segundo alguns professores, certos livros didáticos chegam a apresentar um conteúdo superior às apostilas trabalhadas em escolas particulares. Os textos e atividades são desenvolvidos com uma linguagem acessível e compreensiva, simplificando o desafio do aprendizado.

O livro didático serve de instrumento para que os professores possam propor atividades em sala de aula. Normalmente há um exemplar para cada aluno, mas na falta de livros, acaba sendo necessário o uso coletivo do material. Uma das cobranças feitas ao Governo consiste em fornecer uma quantidade suficiente de livros didáticos para cada estudante ter o seu.

A importância do livro didático

O material didático contribui com o aprendizado dos alunos.

O recurso didático se destaca como um material gratuito, que facilita o acesso aos conhecimentos de cada disciplina escolar. Quando cada aluno possui o seu exemplar, fica mais fácil o professor trabalhar com exercícios na sala de aula e com lições de casa. O livro é ideal para os estudos porque poupa tempo do professor e esclarece com facilidade as dúvidas dos estudantes por meio das explicações bem elaboradas.

Além de desempenhar papel essencial nas escolas públicas, o livro didático tem como objetivo apresentar a cultura do país através dos seus textos. É recorrente também a montagem de um conteúdo que trabalhe as habilidades dos alunos, como a capacidade de leitura e interpretação.

Como surgiu o livro didático?

O conteúdo do livro didático direciona o trabalho dos professores.

A medida de adotar livros didáticos no Brasil aconteceu durante o governo de Getúlio Vargas. Na época, o Ministro da Educação era comandado por Gustavo Capanema, que no ano de 1938 foi responsável por instituir a Comissão Nacional do Livro Didático. No território brasileiro, este foi o início da história do material de estudo gratuito.

Em 1985, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) foi criado para que o professor pudesse escolher o material mais adequado para se trabalhar com os alunos. A reutilização das obras também foi um marco importante na história do livro didático, aumentando desta forma o acesso ao conhecimento.

O gênero de livro didático foi criado por pura necessidade, com o objetivo de complementar as obras clássicas que muitas vezes dificultavam o aprendizado. Os primeiros exemplares, que procuravam facilitar a alfabetização, surgiram a partir do trabalho de autores-educadores.

Hoje, mesmo com a informática em alta, o livro didático ainda se revela um aliado para os estudos.

Top