20 de janeiro: Dia do Farmacêutico

No dia 20 de janeiro é comemorado o dia do farmacêutico, mas você sabe ao certo o que esse profissional faz? Ele estuda os…

20 de janeiro, dia do farmacêutico (Foto: Divulgação)

No dia 20 de janeiro é comemorado o dia do farmacêutico, mas você sabe ao certo o que esse profissional faz? Ele estuda os remédios, alimentos e cosméticos industrializados de modo que consiga garantir a eficácia dos produtos, além de assegurar a produção e utilização pelo consumidor, de maneira correta, dos mesmos. Esse especialista pode atuar na pesquisa, produção e distribuição dos medicamentos, sendo obrigatório portar o registro no Conselho Regional de Farmácia (órgão que fiscaliza e regulamenta a profissão desde 1960).

O farmacêutico deve testar as substâncias utilizadas em remédios, alimentos ou em cosméticos, para saber de que modo reagem no organismo das pessoas.  Também é função dele registrar novas drogas, e avaliar se esses itens chegam contaminados até o consumidor. Essa profissão é versátil e pode proporcionar experiências nas indústrias (produtores de medicamentos) ou no comércio (farmácias).

O profissional também pode atuar em farmácias de manipulação (Foto: Divulgação)

O profissional dessa área também pode atuar em farmácias de manipulação, onde prepara e administra remédios, além de ser o responsável por seguir as recomendações médicas na hora de produzir um remédio. Já no setor de alimentação ele pode implantar novas metodologias de processamento de alimentos em indústrias. Nesse campo, também é função do farmacêutico fiscalizar os itens fabricados.

Para atuar como tal profissional é necessário cursar ensino superior em Farmácia, que tem duração média de cinco anos. No decorrer da graduação os alunos terão disciplinas como toxicologia, microbiologia, química orgânica e inorgânica, anatomia, parasitologia e controle de qualidade.

Conheça um pouco da história da profissão

Esse profissional pode se tornar um pesquisador (Foto: Divulgação)

Os primeiros farmacêuticos da história apareceram na Espanha e na França do século X, em boticas e apotecas. Para exercer a profissão era necessário ser membro de uma família de tradição, honrada e com boa situação econômica. Também era preciso conhecer o latim, possuir boa redação e apresentar a chamada certidão de moralidade e cristianismo.

Leia Também:  Estresse é o principal ensejo de recaídas entre ex-fumantes

Nessa época, o profissional exercia sua função sob os olhares atentos dos pacientes. Outra curiosidade é com relação a medicação, que era cultivada pelos próprios farmacêuticos, responsáveis também pelo cultivo de plantas medicinais. O conhecimento que obtinham na época era vindo de livros (em latim) e dos dizeres populares, que passavam de avôs para filho e netos. Porém, mesmo diante da “falta” de informação, se comparado aos dias de hoje, os profissionais dessa área auxiliaram muito os cidadãos.

Atualmente a metodologia do farmacêutico é diferente, porém sua importância social não, por isso, aproveite o dia 20 de janeiro para prestar suas homenagens as pessoas que exercem esse cargo e auxiliam diariamente a sociedade, pesquisando novos medicamentos para a cura de doenças, ou informando os riscos e os benefícios de cada remédio para saúde humana.

Top