Menu

Bichos

Atualizado em 25 de setembro de 2013, às 14:10 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Sarna em cães e gatos: como tratar

A sarna é uma doença de pele que acomete diversas raças de cães e gatos. Saiba como tratar a sarna em cães e gatos.

A sarna é um problema muito comum tanto em cães, quanto em gatos. Ela é uma doença de pele que é causada por um tipo de ácaro e que traz grandes transtornos aos animais, e também aos seus donos. Saiba como tratar a sarna em cães e gatos.

656594 Saiba como tratar a sarna em cães e gatos. Foto divulgação Sarna em cães e gatos: como tratarSaiba como tratar a sarna em cães e gatos. (Foto: divulgação)

Saiba mais sobre a sarna em cães e gatos

A sarna nos cães é uma doença de pele que é causada por um tipo de ácaro, denominado Sarcoptes scabiei. Já nos gatos, o ácaro responsável em desenvolver a doença é o Notroedis cati. Ambos os parasitas são responsáveis em manifestar túneis nas camadas mais profundas da pele, vindo associado a uma intensa coceira. Vale ressaltar que esse é o sintoma mais clássico da patologia.

Manifestações clínicas da sarna nos cães e gatos

A coceira é um sintoma muito comum na doença e por ser intensa, ela faz com que o animal pare de comer pelo estresse. Além disso, a sarna pode ocasionar a perda de pelos, descamações e crostas na cabeça, orelhas e nas patas. Quando a doença não é tratada com precocidade, pode se alastrar para o corpo do animal.

Conhecendo mais sobre a transmissão

De acordo com especialistas, os animais podem pegar a sarnacom o contato direto com outros cães ou gatos infectados. Além disso, o contato com cobertores, roupas, toalhas ou escovas também facilita a transmissão da doença. Por isso, durante o tratamento, é importante que os donos realizem a limpeza com água quente dos objetos dos animais infectados, de modo a evitar futuras transmissões.

656594 Diante de lesões suspeitas é importante buscar a orientação de um especialista. Foto divulgação Sarna em cães e gatos: como tratarDiante de lesões suspeitas, é importante buscar a orientação de um especialista. (Foto: divulgação)

 

O contato com humanos

Embora cada tipo de ácaro da sarna infectar um tipo de espécie, cães, gatos ou homem, os animais podem, eventualmente, contaminar os indivíduos. Em geral, o ser humano contaminado com a sarna apresenta pontos avermelhados no braço e no tórax, locais que estão em contato direto com o parasita nos animais.

Realizando o diagnóstico

Para diagnosticar a sarna, é necessário raspar as lesões da pele do animal, em especial, aquelas que apresentam descamações. Através da avaliação do microscópio, o raspado da pele pode revelar a presença do ácaro ou dos ovos do parasita. É importante mencionar que, em alguns casos, as lesões são tão características que o raspado não é necessário para o diagnóstico. Dessa forma, diante de lesões suspeitas, é importante que os animais sejam levados ao veterinário para uma avaliação especializada.

Tratamento para a sarna

O tratamento para a sarnadeve ser realizado através do uso de produtos para o banho, denominados acaricidas. A depender da gravidade, o veterinário pode optar pelo uso de medicações injetáveis.

656594 Os donos devem lavar os objetos dos cães e dos gatos contaminados para evitar a infecção de outros animais. Foto divulgação Sarna em cães e gatos: como tratarOs donos devem lavar os objetos dos cães e dos gatos contaminados para evitar a infecção de outros animais. (Foto: divulgação)

A sarna é uma doença de pele e que acomete muitos cães e gatos. Após saber como tratar a sarna dos cães e dos gatos, é importante buscar a orientação de um veterinário, diante das lesões de pele.