Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Falta de apetite em cães: o que fazer

Falta de apetite em cães: o que fazer

Por Redacao
Faça o animal comer regularmente (Foto: Divulgação)

A alimentação é muito importante para saúde de todo ser vivo. No entanto, os cães assim como os humanos podem sofrer com a falta de apetite. O problema pode afetar a nutrição e hidratação do corpo do animal, como também as defesas imunológicas, tornando-o mais vulnerável a algum vírus ou ao desenvolvimento de enfermidades. Saiba o que fazer quando o seu cachorro apresentar falta de apetite.

Antes de tudo é preciso lembrar que o dono jamais deve confundir a falta de apetite do cão com uma breve sensação de saciedade. A falta de apetite é uma atitude rotineira que pode se repetir vários dias numa mesma semana, já a sensação de saciedade é uma atitude pontual e natural de quando o cão realmente esta bem alimentado e por isso não sente fome.

Fatores Naturais

A maioria dos cães adora comer, parecendo sentir fome compulsivamente. No entanto, existem alguns fatores naturais para falta de apetite como, por exemplo, quando o cão sempre come o mesmo sabor de  ração e por isso enjoa do alimento. Nesse caso, o ideal para fazer o cachorro voltar a sentir atração pela comida é variar os sabores.

Assim como as crianças, os cães ainda necessitam de um forte estímulo emocional para apreciar o momento da refeição. Fazer companhia ao seu dog durante a refeição, conversar com ele, dar ração na palma da mão e realizar brincadeiras pode fazer a diferença ajudando a despertar o interesse.

Cães também podem sofrer de depressão (Foto: Divulgação)

Horários e Rotinas

Outra questão é observar se a rotina de horários e porções estão adequados. No geral, o ideal é evitar refeições muito próximas, alimentando o cão pelo menos três vezes ao dia em intervalos de 6 horas.  As porções devem seguir as recomendações do fabricante da ração, geralmente escritas no verso da embalagem (Ex: animal que pesa menos quilos deve ser servido com porções menores equivalentes ao seu peso).

Outro ponto importantíssimo é avaliar se o cachorro está sedentário. Quando o pet tem uma rotina diária de exercícios físicos como o passeio junto ao dono, brincadeiras e interação com outros cães isso contribui para queima de calorias, gasto de energia e consequentemente maior sensação de fome.

Má Educação Alimentar

Uma má educação alimentar também pode afetar a sensação de fome. Assim como as pessoas que adoram comer porcarias e alimentos inadequados, o cachorro também pode fazer resistência a alimentações saudáveis para que o dono ofereça comida caseira. Nesses casos, o ideal é não ceder aos caprichos e continuar estimulando a ração e petiscos no lugar de comida humana.

Cuide bem do seu cachorro (Foto: Divulgação)

Cuidados Contra Doenças

A falta de fome também pode ser reflexo de alguma enfermidade.  Se o cão, além de não se alimentar, apresentar sinal de fraqueza, vômito, diarreia ou cansaço o veterinário deve ser procurado imediatamente. Entretanto, mesmo não dando esses sinais é importante atentar que, assim como as pessoas, os cães ainda podem estar depressivos ou estressados.

Um pequeno mal-estar ainda pode ser uma gastrite, deixando o cão indisposto. Nesse último caso, o bichinho até apresenta interesse de comer mas, durante a o início da refeição sente incômodos  virando a cabeça e contraindo o abdômen. Em todo caso, na persistência do problema o veterinário dever ser consultado, ele poderá também receitar algum estimulante de apetite ou dieta equilibrada.

Recomendado para você
Bem Estar

Tratamento caseiro para gota

Bem Estar

Tendência moda plus size verão 2018

Bem Estar

Pílula do Dia Seguinte – Nomes, Preços

Bem Estar

Jardins em pequenos espaços: como fazer

Comentários
  1. Ana Cristina disse:

    meu cachorro após uma vacina passou mal e tem uma semana q não quer comer a ração, bebe água normal faz xixi , coco e só come um pouquinho se misturo a ração com caldo de figado ou frango. O que fazer para que volte a comer sua ração normal??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *