Viagem Para Um Fim de Semana

Conheça três roteiros simples e agradáveis para se passar um fim de semana no Paraná. Cânion Guartelá (foto acima) Ou Cânion do Rio Iapó,…

Por Redacao em 07/05/2011

Conheça três roteiros simples e agradáveis para se passar um fim de semana no Paraná.

Cânion Guartelá (foto acima)

Ou Cânion do Rio Iapó, fica em Tibagi – Paraná – e tem infraestrutura para receber visitantes. Há um Centro de Visitantes, com toaletes, uma sala de recepção e outra de exibição, onde se assisti ao filme institucional sobre a formação do Cânion e a criação do Parque. Existem duas opções de trekking pelo parque: uma trilha que leva ao mirante, e outra que visita as inscrições rupestres. Esta última precisa ser agendada com antecedência no Centro de Visitantes, pois é uma trilha longa, com algumas restrições. O mirante oferece vista privilegiada para o parque, que com seus quase 40 km de extensão, abertura máxima de um quilômetro e as escarpas têm entre 100 e 130 metros de abertura, é considerado o 6º maior do mundo em extensão. O Parque Estadual do Guartelá está localizado a 215 km de Curitiba e funciona de quarta a domingo e feriados nacionais das 8h00 as 18h00. O acesso é gratuito e o parque tem visitação limitada. Para grupos acima de 15 pessoas é necessário agendar sua visita pelo fone: 0800-643-1388.

Litorina (Curitiba – – Morretes – Paranaguá)

O trem corta 110 quilômetros de ferrovias, viajando pela maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil e por uma linha com 125 anos de história. É um passeio de tirar o fôlego – literalmente – já que muitas vezes passa à beira de desfiladeiros altíssimos. O Trem da Serra do Mar Paranaense parte diariamente de Curitiba rumo à cidade de Morretes e aos domingos chega também em Paranaguá. São aproximadamente 3 horas de viagem. A construção da ferrovia começou oficialmente em fevereiro de 1880. Considerada impraticável por inúmeros engenheiros europeus à época, a obra teve início em três frentes simultâneas: entre Paranaguá e Morretes (42 km), entre Morretes e Roça Nova (38 km) e entre Roça Nova e Curitiba (30 km). Mais de 9.000 homens, que ganhavam entre dois e três mil réis por jornada, trabalharam em sua construção, que foi concluída em 02 de fevereiro de 1885.

O caminho do vinho

Na região Metropolitana de Curitiba, mais precisamente na cidade vizinha de São José dos Pinhais, há um roteiro bucólico e diferente: o Caminho do Vinho. Localizado na Colônia Mergulhão, área de turismo rural que fica a 10 quilômetros da cidade, é um programa estabelecido pela Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo da região, que visa divulgar o folclore, artesanato e comidas típicas a fim de valorizar o patrimônio histórico-cultural local. São mais de 30 produtores que comercializam o vinho, suco, licores, produtos coloniais (salames, queijos, compotas, bolachas, conservas) e agrícolas, que dão todo um charme à localidade. Outra boa opção é tomar um café colonial, de mesa farta e clima acolhedor, servido em uma das casas antigas de madeira localizadas na beira do caminho. Ou seja, além de sair de lá bem servido, o turista volta com outro estado de espírito para casa. Há também cantinas, chácaras de lazer e turismo receptivo. Mais informações em: http://www.sjp.pr.gov.br/caminhodovinho/

Top