domingo, 25 de setembro de 2022 - 25/09/2022 12:05:39
MundodasTribos

A Organização Não Governamental (ONG) Instituto para Economia e Paz, ou IEP na sigla em inglês, formulou um estudo para saber quais são os países mais violentos do mundo. Para tanto, foram usados indicadores sócio-políticos como o número de assassinatos, roubos e outros crimes, além da incidência de conflitos organizados, atividades terroristas e quantidade de presos.

No ranking de 153 países, o Brasil ocupa o 79º lugar. Porém, como o estudo foi realizado em 2011, a Noruega após os atentados em julho e a Inglaterra após a guerra civil que se instalou naquele país, não entraram no ranking.

Nesse estudo, o país que encabeça o primeiro lugar entre os 153 países mais violentos do mundo é a Somália, na África. Devido à existência de vários clãs no país, ele vive em constante guerra civil, o que causa a morte e a prisão de muitas pessoas, além de saques e outros crimes bárbaros nesse pequeno país africano. Além do mais, a Somália é um dos países mais pobres do mundo, sendo que a maior parte da sua população vive em extrema miséria. Por isso, além da morte por assassinatos ou guerras, há mortes por fome e por falta de saneamento básico.

Em segundo lugar dos países mais violentos do mundo temos o Iraque, no Oriente Médio, país do ex-ditador Saddam Hussein. Por ser um país que contém uma grande reserva de petróleo, o Iraque sempre esteve no meio de muitas guerras como a Guerra do Golfo, a Guerra do Iraque e a Guerra Irã-Iraque, que fizeram com que muitos civis e militares fossem mortos em conflito para defenderem o seu país. Até hoje, o país vive em miséria e a sua população tem feito o possível para se levantar após tantas guerras, principalmente após a morte do ditador Saddam Hussein.

O Sudão, país africano, está em terceiro lugar nessa lista. Como as fronteiras africanas foram definidas pelos países europeus colonizadores, muitas etnias passaram a fazer parte de um mesmo país, mesmo que tivessem as suas divergências. No Sudão, isso não é diferente, e as guerras étnicas tornam esse país o terceiro mais violento do mundo. A guerra civil entre o sul e o norte foi travada por 22 anos, tendo terminado apenas em 2005. Nesse tempo, 1,5 milhão de pessoas foram mortas. Entretanto, em 2010, o tratado de paz ruiu e a guerra recomeçou, acarretando mais mortes.

Em quarto lugar, temos o Afeganistão, país do Oriente Médio. Em 1977, o Afeganistão foi ocupado pela Rússia através de uma guerra sangrenta. Foi nesse tempo que ocorreu a implantação do regime fundamentalista muçulmano do Talibã, sob o qual os afegãos começaram a sofrer represálias dos seus comandantes, principalmente as mulheres, que perderam todos os seus direitos. O líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden, comandou o ataque às Torres Gêmeas e ao Pentágono em 11 de setembro de 2001. Por isso, ele ficou reconhecido como um herói pelo Talibã. A partir de então, os Estados Unidos começaram uma guerra frenética contra o Afeganistão, que se negava a entregar Osama Bin Laden. Milhares de militares e civis foram mortos nesse país até que Osama foi finalmente morto em 2011.

Esses são os países mais violentos do mundo. A partir das suas histórias, vimos que muito da violência é gerado graças à mistura de etnias, religiões e interesses econômicos. Por isso, o homem deve deixar de ser tão egoísta e perceber que todos são iguais e que todos têm os mesmos direitos. Somente assim será possível vivermos em um mundo de paz.

O conteúdo "Quais São os Países mais Violentos do Mundo?" foi feito por Editorial MDT e distribuído por MundodasTribos na categoria Curiosidades em .

1

Pode ser do seu interesse

Quanto tempo um corpo leva para se decompor?

Quanto tempo um corpo leva para se decompor?

Gato faz família refém nos Estados Unidos

Gato faz família refém nos Estados Unidos

Ranking dos animais mais perigosos do mundo

Ranking dos animais mais perigosos do mundo

Os prédios mais estranhos da Terra

Os prédios mais estranhos da Terra

Piloto de avião comercial da American Airlines morre em pleno voo

Piloto de avião comercial da American Airlines morre em pleno voo

18 de outubro Dia do Médico: conheça um pouco sobre a profissão

18 de outubro Dia do Médico: conheça um pouco sobre a profissão