Problemas comuns em compras pela internet e como resolver

A comodidade de se fazer praticamente tudo por meio da internet sem ter que sair de casa pode se transformar em problemas e preocupação se alguns cuidados básicos não forem tomados. Somente no Brasil, mais de 30 milhões de internautas fazem compras pela web. Por isso, alguns problemas acabam sendo comuns diante dessas pessoas que gastam somente com um clique. Atraso na entrega e dificuldades com relação a devoluções em caso de defeito ou arrependimento ao comprar são alguns desses contratempos que acabam sendo alvo de reclamações com relação aos sites de compra de produtos.

Comprar pelo cartão de crédito é mais seguro (Foto: Divulgação)

Como evitar problemas em compras pela internet?

Para não entrar na listagem de pessoas que foram vítimas de golpes de sites de compras online é necessário tomar alguns cuidados. Por esse motivo, formulamos uma espécie de manual que você deve seguir para evitar problemas comuns em aquisições feitas pela web.

– Procure recomendações de clientes em redes sociais e sites de registro de reclamações antes desse tornar cliente daquela empresa online;

– Teste os serviços do portal eletrônico com compras de pequeno porte;

– Veja se na loja virtual tem contato telefônico (valorize número de aparelho fixo) e CNPJ, além disso, confirme se os dados conferem junto aos órgãos reguladores;

– Se houver opção de escolha sempre opte pelas compras parceladas e procure fazer aquisições em um período que o cartão de crédito seja pago somente depois da chegada do produto;

– Se a mercadoria a venda estiver com um preço muito abaixo do praticado em geral , desconfie, pois pode ser golpe. Esse  cuidado na hora de comprar  na hora da compra pode lhe livrar de um golpe.

Faça compras pelo cartão de crédito (Foto: Divulgação)

Sites ruins para comprar segundo o Procon

O Procon de São Paulo divulgou na recentemente uma lista com mais de 200 companhias que comercializam seus produtos e serviços através da internet, que foram denunciadas por mal atendimento e devem ser evitadas pelos usuários. As plataformas online não são recomendadas porque o órgão recebeu reclamações por irregularidades na prática de comércio eletrônico. A relação está disponível no site da Fundação Procon SP (clique aqui para acessar.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply