segunda-feira, 3 de outubro de 2022 - 03/10/2022 08:05:25
MundodasTribos

PicPay, juntamente de fintechs como o Nubank, vêm ganhando um número cada vez maior de adeptos. O banco digital é prático, e não precisa de mais do que um celular (Android ou iOS) para ter acesso ao aplicativo, e realizar a abertura da sua conta de maneira gratuita!

Apesar da facilidade, vários processos PicPay estão em alta, principalmente os judiciais. Os motivos principais são por problemas na plataforma que acabam por reter o dinheiro dos clientes, ou realizar cobranças indevidas.

O que este artigo aborda:

Porque a PicPay tem levado muitos processos?

O PicPay tem sofrido com vários processos por reter valores, pagar boletos duplamente, e até mesmo reter salários e auxílios emergenciais na sua plataforma. Com isso, o PicPay acaba perdendo a confiança de seus usuários, e tendo dificuldade para conquistar a dos que viriam a ser novos clientes.

Porque a PicPay tem levado muitos processos

Fonte/Reprodução: original

A fintech, inclusive, comenta em diversas capturas de tela dispersas pela internet de seus clientes insatisfeitos, que incentiva a busca pela resolução judicial através de processos, caso seus clientes sofram com isso.

Como funciona o PicPay?

O PicPay se trata de um aplicativo que atua como um banco inteiramente virtual (as chamadas fintech), em que não há necessidade de pagar para a abertura, ou mantimento, da conta bancária.

Para criar uma conta no PicPay, basta você seguir esses passos:

  • Instalar o aplicativo PicPay (disponível para o sistema iOS e para o sistema Android);
  • Criar uma conta no PicPay (é necessário CPF, data de nascimento, número do celular, e-mai);
  • Esperar o envio do código de confirmação da abertura da conta;
  • Estabeleça um nome e uma senha para a sua conta.

Após a abertura e confirmação da conta você já pode realizar os processos Picpay que estão disponíveis, como depósitos, cartão de crédito, pagamentos e entre outros.

Depósitos

Para depositar dinheiro na sua conta PicPay é necessário ir à opção “Carteira” e selecionar “Adicionar”; é possível, então, escolher a forma com que o pagamento será realizado (Boleto bancário, DOC; TED ou transferência do Banco Original, caso você possua conta-corrente).

Pagamentos

Os pagamentos no PicPay são realizados de maneira bem simples: para lojas credenciadas (Google Play, League of Legends, Uber e Steam, por exemplo) é possível utilizar o crédito de carteiras virtuais; escanear códigos QR — sendo este mesmo modelo de pagamento em QR Code também ser utilizados em máquinas de cartão, recarregar celular e até mesmo colocar créditos em bilhetes para transporte público.

Caso o pagamento seja para outra pessoa, se a transferência for para outra conta PicPay é só buscar o perfil do recebedor (pelo nome da conta, por exemplo) e definir o valor que será repassado.

Tipos de conta PicPay

O PicPay disponibiliza dois tipos de conta: a conta pessoal (destinada a clientes regulares, que desejam fazer parte de um banco inteiramente digital) e o PicPay Pro (feita para aqueles clientes que também são vendedores, e buscam ampliar as suas vendas).

Conta pessoal

Com a conta pessoal do PicPay, é possível parcelar boletos, a conta é totalmente digital (e gratuita!), o cartão de crédito não possui taxa de anuidade e também é possível obter cashback (retorno de uma porcentagem do dinheiro quando se realiza uma compra em lojas parceiras).

Por se tratar de uma fintech, ou seja, uma modalidade de banco virtual, o PicPay dispõe de contas totalmente online — realização e recebimento de pagamentos, bem como guardar o dinheiro para o futuro, é tudo feito de maneira virtual.

PicPay Pro

O grande diferencial da conta PicPay Pro é que o vendedor não precisa ter CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Não é necessário ter maquininha, e o cliente pode parcelar a compra em até 12x no cartão!

Quem é PicPay Pro não precisa pagar taxas de adesão (mensais ou anuais), mas realiza o pagamento de 4,29% por transação; e independente da forma de pagamento eleita pelo cliente o pagamento cai direto na sua conta!

Investir no PicPay é seguro ou não?

Atualmente estão em altas muitos processos PicPay, e quando questionada acerca dos processos judiciais que vem enfrentando, afirma que são casos isolados e que trabalha duro para evitar que seus clientes sofram com casos assim.

Investir no PicPay é seguro ou não

Fonte/Reprodução: original

Além disso, a plataforma também confirma que — ainda que não seja ideal — os erros ocorridos na plataforma acabam sendo algo bom para o crescimento da fintech, mostrando o que não está dando certo, e colabora para o crescimento da empresa

O conteúdo "PicPay: quais processos judiciais que levam e os motivos" foi feito por redacao b e distribuído por MundodasTribos na categoria Notícias em . Conteúdo atualizado em .

1

Pode ser do seu interesse

Vagas Para Cursos Gratuitos em SP

Vagas Para Cursos Gratuitos em SP

Curso gratuito de pintor Cetec Senai

Curso gratuito de pintor Cetec Senai

Simulador de Crédito Pessoal

Simulador de Crédito Pessoal

Curso Tecnologia em Secretariado a Distância Curso EAD

Curso Tecnologia em Secretariado a Distância Curso EAD

Nintendo Wii Mais Barato Preços, Onde Comprar

Nintendo Wii Mais Barato Preços, Onde Comprar

Rede Cuca cursos gratuitos para jovens 2016

Rede Cuca cursos gratuitos para jovens 2016