País mais feliz do Mundo Busca mão de obra Estrangeira

Isabella 30/08/2021 Empregos

Na liderança do ranking de “países mais felizes do mundo”, a Finlândia sofre para encontrar trabalhadores estrangeiros para aliviar sua crise demográfica e solucionar o déficit de mão de obra, um dos mais graves da Europa.  Por isso, o país mais feliz do mundo busca mão de obra estrangeira.

De acordo com a ‘headhunter’ da agência Talented Solutions, Saku Tihveräinen,  atualmente é amplamente reconhecido que a Finlândia precisa de um número grande de pessoas para ajudar a cobrir os custos da geração mais velha.

Tenha em mente que muitos países ocidentais enfrentam o envelhecimento da população, mas poucos sentem o efeito como a nação escandinava de 5,5 milhões de habitantes, que tem o maior déficit de trabalhadores qualificados dentro da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Para você entender melhor a situação, hoje a Finlândia tem quatro cidadãos com mais de 65 anos para cada 10 pessoas em idade produtiva. Em 2030, a proporção alcançará um para cada dois, o que deixará o país atrás apenas do Japão a nível mundial.

O governo calcula que é necessário um saldo migratório positivo de 20.000 a 30.000 pessoas a cada ano – o dobro do atual – para manter os serviços públicos e os cuidados geriátricos em nível de excelência e compensar o iminente déficit no sistema previdenciário.

Para isso, o governo finlandês tem apostado alto no programa Talent Boost, semelhante a projetos implementados com sucesso por Portugal na última década.

O projeto prioriza trabalhadores de áreas como saúde, metal-mecânica e tecnologia da informação. Startups também são muito bem-vindas por lá.

Depois de vários anos de inércia, as empresas e o governo estão em um ponto de inflexão e admitem o problema.

Diretor de pesquisas para educação e migrações da Academia da Finlândia, Mathies é um dos especialistas consultados para o programa governamental “Talent Boost” (Impulso ao talento), lançado há quatro anos para aumentar a atratividade do mercado de trabalho do país.

Entre os profissionais procurados estão profissionais de saúde espanhóis, metalúrgicos eslovacos, técnicos de informática ou especialistas marítimos russos, indianos e filipinos.

O que fazer para trabalhar na Finlândia

Se você tem interesse em encontrar um trabalho no país mais feliz do mundo, siga os passos principais para quem quer morar e trabalhar na Finlândia.

  1. Se você tem interesse em conseguir um emprego na Finlândia, um bom início é você saber onde os empregos são divulgados e as exigências feitas pelas empresas. Dois sites que vão ajudar você nessa trajetória são: Centros para o Desenvolvimento Econômico, Transporte e Meio Ambiente e o Serviços Europeus de Emprego.
  2. Já no site do Serviços de Imigração da Finlândia você vai encontrar os requisitos necessários para que você consiga viver e trabalhar na Finlândia.
  3. Uma dúvida muito comum nos profissionais qualificados que buscam uma recolocação na Europa, é se existe a necessidade de validar os seus diplomas. Você pode requerer a validação ou maiores informações sobre a Validação de Diplomas na Finlândia enviando um email para: [email protected], certamente em inglês ou finlandês.

Caso você seja um profissional do Setor da Saúde, você consegue obter mais informações sobre os requerimentos necessários no site da Autoridade Supervisora Nacional para o Bem-Estar e a Saúde.

O mercado de trabalho finlandês e os locais de trabalho da Finlândia funcionam numa base de igualdade. No site do te-services você encontra muitas dicas de sites de recrutamento, é só clicar no link e conferir a lista atualizada!

Se você quiser mais informações sobre Como trabalhar na Europa, você também pode acessar o site do EURES, um Portal Europeu Da Mobilidade Profissional, com muitas informações e ofertas de emprego em toda a Europa.

Dificuldades para trabalhar no país mais feliz do mundo

Mesmo com os bons serviços públicos e do reduzido nível de criminalidade e desigualdade, a Finlândia sofre para captar talento estrangeiro pela dificuldade de seu idioma, o clima rigoroso e também pelo que muitos estrangeiros chamam de relutância generalizada em reconhecer experiências eou qualificações no exterior, assim como preconceito contra candidatos não finlandeses.

Há vários relatos de pessoas que chegaram ao país e, apesar de possuírem longa experiência de trabalho, não encontraram emprego.

Mas há algumas empresas que estão dispostas a contornar o problema.

Um exemplo é o caso de uma fábrica de tecnologia em expansão que conseguiu contratar quase 2.000 pessoas em seis meses depois de adotar o inglês como língua de trabalho.

Além disso, o prefeito de Helsinque, Jan Vapaavuori, faz campanha para que grandes empresas de comunicação ajudem a melhorar a atratividade da cidade.

Benefícios de trabalhar na Finlândia

Então, o que tem a Finlândia a oferecer aos trabalhadores estrangeiros? Porque vale a pena ir trabalhar fora?

Vale destacar que a Finlândia oferece boas condições de trabalho, de alta qualidade. Os empregados têm estabilidade, as crianças e os adolescentes recebem boas oportunidades educacionais, os serviços públicos são eficientes e o país possui empresas de sucesso, internacionalmente reconhecidas.

E, é claro, há o maravilhoso campo ao norte, com inúmeras atividades esportivas e de recreio, uma vida cultural excitante, uma ampla gama de estudos baratos, casas limpas e confortáveis e uma sociedade que realmente funciona bem em todos os sentidos. 

Jornada de trabalho na Finlândia

Um dos pontos super positivos de morar na Finlândia é a questão das jornadas de trabalhos serem mais curtas do que em outros lugares.

No Brasil, é comum as pessoas entrarem às 8h e saírem às 18h. Já na Finlândia o horário começa às 8h mas o expediente termina às 15h ou 16h.

Essa diferença proporciona às pessoas mais tempo para estar com os filhos, sair com os amigos ou praticar atividades físicas.

Salário

Diferente do Brasil, na Finlândia não existe uma política de salário mínimo. Os valores e demais condições trabalhistas são estipulados através de acordos coletivos específicos de cada setor por intermédio dos Sindicatos e Uniões de trabalhadores.

Um salário razoável na Finlândia está por volta de 3.000€, equivalente a uma pessoa recém-formada e com menos de três anos de experiência.

Gostou das nossas dicas? Agora basta procurar a vaga ideal para você trabalhar no país mais feliz do mundo.

Outros artigos

Assistência Técnica PS3

10/03/2010

Assistência Técnica PS3

O PlayStation 3 é uma das marcas mais conhecidas de videogame e em sua terceira geração está agradando pessoas do mundo todo. Lançado em 2006 no Japão, esse cons...

10 dicas para curtir o Carnaval com saúde

11/02/2013

10 dicas para curtir o Carnaval com saúde

O Carnaval está chegando e as festividades também. Esse momento de muita diversão exige alguns cuidados com a nossa saúde, afinal, são vários dias de muita folia. Pe...

Programa de Trainees Mondelēz Brasil 2014

12/08/2013

Programa de Trainees Mondelēz Brasil 2014

A Mondelēz Brasil, que é uma companhia de chocolates, gomas de mascar, biscoitos, balas e bebidas em pó, declarou a abertura das inscrições para o seu Programa de Tr...