Os serviços de banda larga mais baratos do mundo

Os serviços de banda larga mais baratos do mundo

Nesta segunda-feira (7), a União Internacional de Telecomunicações (UIT) divulgou uma pesquisa sobre serviços de comunicações em 169 países. O levantamento, intitulado de “Measuring…

Por Isabella Moretti em 09/10/2013

Nesta segunda-feira (7), a União Internacional de Telecomunicações (UIT) divulgou uma pesquisa sobre serviços de comunicações em 169 países. O levantamento, intitulado de “Measuring the Information Society”, considerou os dados do ano de 2012.

Macau se destaca como o país que tem a banda larga fixa mais barata do mundo. (Foto:Divulgação)

A pesquisa da UIT foi capaz de mostrar os serviços de banda larga mais baratos do mundo. Neste ranking, o Brasil obteve a 55ª colocação, sendo superado por outras nações da América do Sul, como Uruguai (37º lugar) e Venezuela (39º lugar).

De acordo com a análise da União Internacional de Telecomunicações, o brasileiro gasta 2% da sua renda mensal com serviços de internet banda larga. Este índice é representado pela sigla GNI, que vem do inglês “gross national income per capita”.

Macau se destaca como o país que tem a banda larga fixa mais barata do mundo. O usuário paga apenas US$7,9 por mês para usufruir do serviço. Em contrapartida, o país com a banda larga mais cara é Cuba, cuja assinatura de internet custa US$ 1.760.

Onde é mais barato usar a internet?

Os EUA é o terceiro país mais barato para acessar a internet. (Foto:Divulgação)

Confira a seguir o ranking dos serviços de banda larga mais baratos do mundo:

1º lugar: Macau, com GNI igual a 0,2%.

2º lugar: Kuwait, com GNI igual a 0,4%.

3º lugar: Estados Unidos, com GNI igual a 0,4%.

4º lugar: Suíça, com GNI igual a 0,6%.

5º lugar: Luxemburgo, com GNI igual a 0,6%.

6º lugar: Andorra, com GNI igual a 0,6%.

7º lugar: Reino Unido, com GNI igual a 0,7%.

8º lugar: Japão, com GNI igual a 0,7%.

9º lugar: Dinamarca, com GNI igual a 0,7%.

10º lugar: Hong Kong, com GNI igual a 0,7%.

Situação da banda larga no Brasil

Banda larga brasileira ainda é cara e ruim. (Foto:Divulgação)

Em comparação com os outros países, a situação da internet banda larga no Brasil ainda é precária.

O cenário é ainda pior com relação ao custo de internet e telefonia móvel. De acordo com a UIT, o preço dos serviços móveis no Brasil é, em média, de US$ 60,20. Desta forma, o brasileiro acaba comprometendo 6,7% da sua renda com um pacote.

O relatório da UIT mostrou que há desigualdades nos serviços de banda larga pelo mundo. Nos países desenvolvidos, os valores cobrados são mais acessíveis e a velocidade da conexão também é maior.

Considerando os dados de banda larga, telefonia móvel e telefonia fixa, a UTI elaborou um ranking dos países mais conectados. Nesta lista, liderada pela Coreia do Sul, o Brasil ocupa a 62ª posição.

No território brasileiro, a tecnologia 3G atinge 88% da população. De 2011 a 2012, a penetração da banda larga móvel aumentou de 22% para 37%. Já a proporção de domicílios com computadores subiu de 45% para 50%.

Top