Operários ficam pendurados a 30 metros de altura, após quebra de andaime

Nesta segunda-feira (31) o andaime onde dois funcionários trabalhavam em uma obra foi partido ao meio. Os funcionários ficaram pendurados por fitas amarradas ao…

Por Editorial MDT em 01/11/2011

Nesta segunda-feira (31) o andaime onde dois funcionários trabalhavam em uma obra foi partido ao meio. Os funcionários ficaram pendurados por fitas amarradas ao corpo, chamadas de cadeiras de segurança, por quase 30 minutos no décimo andar de um edifício em Praia Grande, litoral de São Paulo.

Os vizinhos chamaram os bombeiros para resgatá-los. Com cuidado, os profissionais tiveram que puxar o primeiro um e depois outro para dentro do edifício do décimo andar.

“Eles estavam com o equipamento de segurança, apoiados no cabo de aço que havia no andaime. Nós fizemos o trabalho de içá-los para o interior do apartamento”, contou Aparecido Bispo, sargento do Corpo de Bombeiros

Paulo Ricardo de Almeida, o assistente de pedreiro disse que conseguiu manter a calma a 30 metros de altura. “Eu estava tranquilo. Ele estava mais tenso. Para ele era mais perigoso, porque uma viga de aço ameaçava cair na cabeça dele”, afirmou.

“Estava mais perigoso para mim, porque a viga ameaçava cair”, disse o pedreiro Severino Lino Pereira.

Top