O que fazer para evitar assaltos em condomínios

Diariamente é noticiado assaltos envolvendo condomínios em todo o Brasil. Esses conjuntos habitacionais foram criados na tentativa de inibir roubos e furtos. Porém, a…

Reúna os moradores e conscientize-os sobre os procedimentos de segurança (Foto: Divulgação)

Diariamente é noticiado assaltos envolvendo condomínios em todo o Brasil. Esses conjuntos habitacionais foram criados na tentativa de inibir roubos e furtos. Porém, a segurança reforçada não é capaz de intimidar os bandidos que praticam esse tipo de delito, muitas vezes porque algumas regras básicas não são seguidas nem pelos moradores nem pelos funcionários do espaço.

Para evitar assaltos no condomínio o primeiro passo é criar regras de segurança se não foram criadas ainda. Depois, reúna os condôminos para debater essas normas. Cada morador tem como obrigação orientar os seus empregados e visitantes sobre os procedimentos adotados dentro do condomínio.

O porteiro deve receber treinamento (Foto: Divulgação)

Um dos principais postos do local é a portaria. Por isso, o porteiro deve ser orientado sobre como se colocar em determinadas situações do dia a dia, para evitar brechas que possam ser utilizadas por ladrões. É função desse profissional auxiliar o síndico na orientação dos moradores sempre que julgar necessário.

Muitos assaltos e sequestros que acontecem dentro dos condomínios têm como facilitador a falta de comunicação. Por exemplo, sempre que alguém chegar na portaria é preciso ser anunciado para que o morador libere sua entrada no espaço. Em alguns casos, o porteiro não entende o nome da pessoa e o morador libera a entrada mesmo sem entender quem está do lado de fora.

Ajude o porteiro com os procedimentos de segurança (Foto: Divulgação)

Para não ter problemas, quando o porteiro anunciar alguma visita, o morador deve certificar-se que se trata da pessoa anunciada, fazendo o reconhecimento por meio do sistema de interfone ou outro meio de comunicação, antes de liberar a entrada do visitante. Alguns infratores se fazem passar por familiares ou amigos de condôminos, para terem o acesso liberado na portaria.

Leia Também:  Carteira de habilitação fica mais cara com simulador de direção

Outro erro comum cometido por moradores é deixar cópias das chaves na portaria ou com empregados. Não deixe a chave de seu lar nas mãos de outras pessoas por mais que confie nelas. Isso porque a chave pode ser subtraída e utilizada para que o ladrão entre sem dificuldades em sua casa.

Os porteiros devem ser observados pelos moradores diariamente, porque algumas faltas viram vícios que ocasionam na falta de segurança do seu condomínio. Mas o morador deve colaborar e sempre seguir as regras do residencial para que o convívio seja prazeroso seguro.

Top