Medicamentos antidepressivos podem alterar personalidade

Uma pesquisa publicada no periódico Archives of General Psychiatry aponta que a utilização de medicamentos antidepressivos pode promover alterações na personalidade de indivíduos com…

Uma pesquisa publicada no periódico Archives of General Psychiatry aponta que a utilização de medicamentos antidepressivos pode promover alterações na personalidade de indivíduos com depressão, independente do efeito de melhora dos sintomas desse mal da alma. De um modo geral o estudo aponta que essas mudanças são positivas para as pessoas que fazem uso desse tipo de remédio.

Antidepressivos podem mudar a personalidade das pessoas (Foto: Divulgação)

Alteração de personalidade com uso de antidepressivos foi avaliada em 240 pessoas

Os cientistas avaliaram os efeitos da paroxetina em 120 pessoas. Esse é um antidepressivo que amplia a disponibilização de serotonina no cérebro. Outros 120 indivíduos foram estudados como grupo controle, sendo submetidos a psicoterapia ou fazendo uso de placebo.

Todos as pessoas que fizeram parte da pesquisa apresentaram melhora dos sintomas da depressão, incluindo aquelas que só foram submetidas a psicoterapia ou placebo. Os que fizeram uso da paroxetina tiveram uma alteração na personalidade tornaram-se mais extrovertidos e menos neuróticos do que as pessoas que não fizeram uso dessa droga.

Psicoterapia mudou comportamentos considerados neuróticos

A psicoterapia influenciou também na personalidade das pessoas consideradas neuróticas, mas de forma menos robusta que a medicação. Além disso, quanto maior a mudança no nível de neuroticismo entre aqueles que ingeriram a medicação pesquisada, menor foi a chance de recaída da depressão.

As mudanças na personalidade com os antidepressivos podem ser positivas (Foto: Divulgação)

Antidepressivos da classe paroxetina levam a mudança de personalidade

O estudo aponta diretamente que os antidepressivos da classe da paroxetina levam a mudanças de personalidade de um modo positivo, independente da melhora dos sintomas depressivos. É possível que essa melhora também aconteça em outras condições associadas ao estado neurótico e de baixos graus de extroversão, como é o caso dos transtornos de ansiedade e da alimentação.

Continuar Lendo  www.riachuelo.com.br: Site Riachuelo

Top