Juntar dinheiro para casar: dicas

Quem quer se casar deve se preparar o quanto antes para os gastos com a festa. Este é um sonho que custa caro e…

Por Paulo Lima em 03/02/2012

Planejamento é fundamental para quem pretende se casar.

Quem quer se casar deve se preparar o quanto antes para os gastos com a festa. Este é um sonho que custa caro e que precisa de um bom planejamento para ser executado com sucesso. Os noivos que deixam tudo para a última hora dificilmente conseguem montar uma cerimônia que atenda a todas as suas expectativas.

Detalhes como salão, Buffet, decoração e convites precisam ser vistos antecipadamente. Quanto mais cedo esses assuntos forem resolvidos, mais fácil vai ficar para fazer o planejamento financeiro. Entretanto, outras medidas são necessárias para que o casório saia como o esperado. Confira as nossas dicas sobre o assunto e não deixe que nada impeça a realização do seu sonho.

Juntar dinheiro para casar – dicas

Veja o que fazer para guardar dinheiro e realizar a cerimônia dos seus sonhos.

O primeiro passo é definir quanto se pretende gastar, já que sem um valor em mente, fica difícil estabelecer metas que levem ao montante. A quantia deve ser estipulada de acordo com o ganho do casal e com o prazo até a data da festa. Acredito que uma média de 10 a 15 mil reais seja suficiente para que você possa realizar um casamento dentro da realidade da maioria dos brasileiros.

É possível levantar esse dinheiro de inúmeras formas. O empréstimo através do crédito consignado talvez seja a opção mais escolhida pelos noivos, por causa das baixas taxas de juros. Nesta modalidade de financiamento, o dinheiro das prestações é tirado diretamente da conta, o que diminui a probabilidade de calote.

Porém, saiba que você pode juntar este valor sem pedir um centavo a bancos ou a qualquer outra instituição financeira. Por exemplo, se você resolver aplicar todo mês R$300,00 na poupança, no final de dois anos e meio você terá algo muito próximo dos 10 mil que precisa.

Investimento na poupança pode ser a saída para juntar a grana necessária.

Mas, como se pode perceber, este é um tipo de investimento que se faz a longo prazo e que exige certa disciplina. Por isso, durante o período que você estiver se organizando para o casamento, tente reduzir os gastos e destinar toda a grana que sobrar para a festa. Dependendo do seu empenho, você pode conseguir uma quantia ainda maior e dentro de um menor espaço de tempo.

Outrossim, algumas atitudes são capazes de reduzir as despesas com a cerimônia, como aceitar ajuda de amigos e familiares, comprar a viagem de lua de mel com antecedência (veja quais são os destinos que saem mais em conta), evitar excessos na decoração e apostar no velho e bom som, ao invés de contratar bandas famosas ou músicos profissionais (alguns cobram muito caro!).

Com essas orientações, temos certeza que você vai fazer a festa dos seus sonhos sem correr o risco de começar a vida a dois no vermelho.

Top