Instituições que oferecem bolsas de estudo no Brasil

Muitos estudantes querem realizar curso superior, mas não possuem condições financeiras para isso.  O diploma de um curso superior “abre várias portas” do mercado…

Muitos estudantes querem realizar curso superior, mas não possuem condições financeiras para isso.  O diploma de um curso superior “abre várias portas” do mercado de trabalho, garantindo um emprego mais rentável, em relação aos profissionais que não são graduados.  No entanto, o alto valor das mensalidades somadas aos custos com materiais de pesquisa, transporte e até mesmo moradia, deixam as pessoas mais distantes de uma faculdade.

Existem algumas alternativas para quem quer concluir um curso superior. Com o Financiamento Estudantil (Fies),  um empréstimo que o Ministério da Educação (MEC) oferece, para alunos de baixa renda, é possível, financiar 50% da mensalidade do curso. O aluno pagará o financiamento em parcelas trimestrais, com baixo valor, após o curso.  O valor da parcela deve ser igual ao preço do curso corrigido.

Para conseguir este empréstimo, é necessário se inscrever no site da Caixa Econômica Federal (http://www.caixa.gov.br/) e entregar as duas vias de inscrição na instituição de ensino. A seleção do MEC prioriza pessoas de baixa renda, com moradia alugada e com grande número de familiares, que dividem a mesma casa. Para o empréstimo ser autorizado é necessário ter um fiado, que receba um salário no mínimo três vezes maior que o valor da faculdade a ser custeada.

Veja abaixo outras opções de  bolsas e financiamentos estudantis para cursos realizados no Brasil.

Bolsas Restituíveis

É um empréstimo semelhante ao financiamento estudantil, porém é oferecido pela própria instituição. Esta pode adotar critérios e valores de empréstimos diferentes, variando de 20% a 100% do valor da mensalidade. Normalmente, as bolsas são cedidas aos alunos de melhor rendimento, que atendam às expectativas da instituição. Vale lembrar que é necessário colher informações relacionadas aos critérios de seleção de alunos e da devolução do empréstimo.

Leia Também:  Opções de financiamento estudantil

Bolsas Filantrópicas

São bolsas de estudo oferecidas pelas universidades, que por lei são obrigadas a oferecê-las. As Pontifícias Universidades Católicas (PUCs), de todo país, trabalham com esse tipo de bolsa.   O processo de seleção varia de acordo com as normas internas, porém, o aluno não tem a preocupação de devolver o valor da bolsa. A maioria das instituições analisa a situação socioeconômica de cada candidato.

Bolsa Empresa

Algumas empresas concedem um determinado valor aos funcionários que estudam e necessitam de auxílio para se manter. Elas acreditam que é rentável investir no funcionário, pois em troca receberão mão-de-obra qualificada. Cada empresa possui suas regras e estabelece o valor das bolsas, mas, dão prioridade aos que fazem cursos relacionados à atividade da empresa.

Prouni

O Programa Universidade para Todos oferece bolsas integrais e parciais a jovens carentes. As bolsas são distribuídas de acordo com a renda familiar de cada jovem.

Condições para conseguir o benefício:

É necessário que o estudante participe do Enem, obtenha a nota mínima de 45 pontos nesse exame. A renda familiar, por pessoa, deverá ser, de até três salários mínimos e satisfaça uma das condições abaixo:

• ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou

• ter cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa integral, ou

• ter cursado todo o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição, ou

• ser portador de deficiência, ou

• ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição e concorrendo a vagas em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

Leia Também:  Sisu 2016: notas de corte

 

Top