Fintech para adolescentes e crianças: uma nova tendência

PUBLICIDADE

O surgimento e a disseminação de toda a tecnologia associada à internet vem transformando em diferentes aspectos e mudando a maneira como estruturas tradicionais de grandes empresas se relacionam com seus clientes.

Um bom exemplo disso é o surgimento e o cada vez mais sólido estabelecimento das fintechs. Esta palavra, derivada dos termos em inglês financial e technology, representa as empresas e startups que desenvolvem produtos financeiros exclusivamente digitais.

Reconhecendo a importância de introduzir as crianças cada vez mais cedo em conceitos básicos relacionados à economia, bem como os adolescentes que também são alheios a essa discussão, muitas das fintechs estão direcionando parte de seus serviços para esses grupos.

PUBLICIDADE

Pesquisas sobre a alta em fintech para adolescentes e crianças

Uma pesquisa realizada no mês de setembro do ano passado pela Serasa/Opinion Box ajuda a embasar o interesse dos bancos virtuais no público mais jovem. Das 1276 pessoas ouvidas no levantamento, 85% indicaram que concordam com a ideia de que a educação financeira é algo importante para ser ensinada aos filhos.

Fintech para adolescentes e crianças uma nova tendência
Fonte/Reprodução: original

O estudo ainda revela que 46% dos entrevistados já fazem investimentos para os filhos (no geral através de poupanças). Pouco mais da metade (51%) disse que dão rendimentos regularmente aos filhos, a famosa mesada, e que o intuito disso é promover consciência financeira para os pequenos e senso de responsabilidade.

O que o estudo revela, de uma maneira mais simples, é que muitos jovens têm contato real com o dinheiro. Diante disso, por que não gerar serviços voltados para eles? É isso o que as fintechs estão fazendo.

Quais as melhores fintechs para adolescentes e crianças?

Se tem mercado, tem empresa oferecendo o serviço. Na verdade, o que não falta é opção de fintechs que possuem serviços focados nas crianças e adolescentes. Se você deseja contratar algum deles, mas não sabe qual, confira essa lista com algumas das principais fintechs.

PUBLICIDADE

Tindin

A Tindin, empresa fundada em 2018, usa um produto de carteira digital com o intuito de ensinar educação financeira para as crianças, mas com a supervisão dos pais ou responsáveis, claro. Mas não é só o serviço de carteira que a Tindin oferece. Ela também é focada na educação do jovem cliente.

A empresa também não ganha com transações propriamente. Ela trabalha com assinaturas que podem ser B2C, utilizada pelos pais com interesse em educar os filhos com conceitos financeiros, e B2B, focado em escolas. Neste segundo modelo, a fintech lançou em 2020 o Tindin Escola, voltado exclusivamente para instituições educacionais.

Z1

Foi pensando no descompasso dos serviços oferecidos pelos grandes bancos para a geração Z, que a fintech Z1 foi fundada. Ela também é uma carteira digital para menores de idade, crianças e adolescentes, e fornece um cartão de “crébito”.

Esse recurso mescla funcionalidades do cartão de crédito tradicional com uma conta onde é depositado dinheiro pelo cliente e acaba servindo de crédito. Em outras palavras, é uma espécie de cartão pré-pago que pode ser usado como se fosse de débito.

O diferencial da empresa está principalmente na capacidade de se comunicar diretamente com o jovem. A Z1 não trabalha com clientes maiores de idade, mas toda conta aberta precisa de um responsável adulto.

PUBLICIDADE

Yours Bank

Tem também o Yours Bank, sendo uma solução que não surgiu de um banco digital e trabalha através de uma API com o banco Bradesco. A empresa oferece recarga de celular e disponibiliza funções para que os pais possam enviar dinheiro para os filhos (como mesadas) e estabelecerem metas financeiras para os pequenos.

A plataforma também tem conteúdos direcionados para os pais, como conselhos e informações. Para ter acesso a todas as funcionalidades, é necessário pagar uma taxa.

Além dessas três opções, ainda existem outras fintechs que oferecem serviços para crianças e adolescentes por aí. Não esqueça de pesquisar bem para entender qual é a melhor escolha para suprir as suas necessidades e do seu filho.

Leia também:

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.