Emagrecer, mesmo que pouco, pode gerar benefícios para a saúde

Isabella Moretti 07/08/2012 Bem Estar

Emagrecer parece um desafio para muitas pessoas, afinal, envolve renúncias há alguns hábitos que são bastante comuns na vida moderna. A perda de peso motiva os exercícios físicos e a alimentação balanceada, hábitos que reduzem consideravelmente as chances de doenças como hipertensão, diabetes tipo 2 e apneia.

Alguns quilinhos a menos são capazes de fazer bem à saúde. (Foto:Divulgação)

Para eliminar a gordura localizada e desfrutar de boa forma física, o emagrecimento precisa ser significativo. Entretanto, para que a saúde seja beneficiada com a perda de peso, alguns quilinhos a menos são capazes de fazer a diferença a longo prazo.

Saiba mais: Como emagrecer rápido e com saúde 

Emagrecer um pouco beneficia a saúde em até 10 anos

Uma pesquisa realizada pela Universidade Brown, nos Estados Unidos, revelou que a perda de peso, mesmo modesta, traz resultados positivos para a saúde. Os benefícios gerados pelo emagrecimento podem, inclusive, durar por até dez anos. Os resultados do estudo foram divulgados na 120ª Convenção Anual da Associação Americana de Psicologia, realizada em Orlando na Flórida.

Para chegar à conclusão de que emagrecer, mesmo que pouco, gera benefícios para a saúde, os autores do trabalho consideraram os dados de 3.000 pessoas inscritas no Programa Nacional de Prevenção de Diabetes. Este levantamento contribuiu com mudanças nos hábitos alimentares e estilo de vida dos participantes.

Os benefícios da perda de peso duram até 10 anos, mesmo quando os quilinhos voltam. (Foto:Divulgação)

De acordo com o novo estudo, as pessoas que perderam em média 6,5 quilos apresentam 58% menos risco de desenvolver diabetes tipo 2, em comparação a àquelas que mantiveram o peso. O benefício não foi momentâneo, afinal, o emagrecimento contribui com a saúde dos participantes por pelo menos uma década. Mesmo quando os quilos perdidos foram recuperados, os indivíduos continuaram a desfrutar dos benefícios.

Menos doenças, melhor qualidade de vida

Os participantes da pesquisa, que perderam cerca de 10% do peso corporal, desfrutaram de melhorias na qualidade de vida. Eles passaram a não sofrer tanto com problemas relacionados ao sono, como é o caso da apneia e insônia. A perda de peso também foi capaz de reduzir a taxa de mortalidade.

Pessoas que perdem alguns quilinhos possuem menos riscos de desenvolver diabetes tipo 2 e hipertensão. (Foto:Divulgação)

Para Rena Wing, coordenadora da pesquisa, os resultados mostram o quanto às mudanças comportamentais e alimentares são importantes para tornar os indivíduos mais saudáveis, além de reduzir os riscos de doenças comuns, como diabetes, doenças cardíacas e hipertensão.

Um estudo realizado pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, revelou que as pessoas não sabem ao certo a quantidade de peso que ganham e perdem. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores entrevistaram 700.000 indivíduos maiores do que 18 anos. O resultado comprova a falta de consciência dos indivíduos sobre o próprio peso, algo que tende a dificultar a redução da obesidade.

Veja também: Alimentação balanceada – dicas, sugestões

Outros artigos

Curso de Fibra Óptica – Onde Fazer

10/06/2015

Curso de Fibra Óptica – Onde Fazer

Curso de Fibra Óptica - Onde Fazer - Para quem está em busca de uma vaga no mercado de trabalho, manter-se em constante aperfeiçoamento pode ser a diferença entre um...

Modelos de cozinhas decoradas

21/11/2011

Modelos de cozinhas decoradas

[caption id="attachment_329583" align="aligncenter" width="400" caption="Decoração clássica nos padrões das tendencias"][/caption] Muitos consideram a cozinha como ...

Presente para pais acima dos 50, dicas

07/07/2015

Presente para pais acima dos 50, dicas

Confira sugestões de presente para pais acima dos 50, dicas e descubra como surpreender o homem o homem que sempre esteve ao seu lado. Existem muitas formas de prese...