E-commerce pelo Facebook no Brasil

E-commerce pelo Facebook no Brasil

As vendas online vêm crescendo em todo o país. Cada vez mais empresários investem em sites para comercialização de produtos e serviços. As novidades…

Por Élida Santos em 27/03/2012

Comprar pela internet está cada vez mais comum (Foto: Divulgação)

As vendas online vêm crescendo em todo o país. Cada vez mais empresários investem em sites para comercialização de produtos e serviços. As novidades focadas nesse mercado não param de crescer. Em maio de 2011, a quase um ano, foi lançado a LikeStore, que trata-se  de uma organização que permite que qualquer pessoa, usuário, ou empresa, venda diretamente pelo Facebook.

O foco dessa companhia inovadora são dois mercados em expansão no Brasil. O primeiro é o e-commerce, que registrou uma movimentação de R$ 14,8 bilhões no país no ano de 2010 e o segundo é a própria rede social, que ultrapassou recentemente o Orkut em números de usuário e continua se aprimorando e crescendo.

A empresa resolveu explorar o potencial da rede social na internet (Foto: Divulgação)

Não é segredo para as pessoas que querem trabalhar com web, que o domínio com relação às redes sociais é essencial. Mesmo se você não quiser contratar os serviços da Like Store é possível fazer com que o seu e-commerce seja visto por centenas de pessoas através do Facebook.

O primeiro passo é criar uma conta na rede social específica para a sua empresa ou serviço. Use um e-mail em que seja fácil acessar, para que as solicitações sejam vistas e respondidas com agilidade. A grande vantagem da rede social é que não tem custo e mobiliza um grande público se bem utilizada. Poste informações sobre as mercadorias que comercializa, utilize vídeos e fotos.

Com a quantidade de pessoas usando o Facebook gera interesse econômico (Foto: Divulgação)

Tome cuidado para que o administrador do Facebook não bloqueie sua conta por adicionar um monte de “desconhecidos”. Isso acontece quanto muitas solicitações suas são negadas. Por isso, não adicione muitas pessoas no mesmo dia. O correto e dar um intervalo para que as pessoas possam responder a solicitação. Se você perceber que o usuário não se enquadra em seu público-alvo não precisa adicioná-lo.

Um dos erros de quem promove seu e-commerce por meio dessa rede social é ser “chato”. A pessoa fica postando a mesma coisa o dia todo, até que os internautas ficam irritados e acabam bloqueando a sua conta. Coloque conteúdo que indiretamente tem a ver com o que quer promover. Evite colocar opiniões pessoais sobre religião, time e qualquer outro tema polêmico que não interesse para a imagem da sua empresa. O e-commerce por meio do Facebook no Brasil é excelente, mas cuidado para não anular a chance de crescimento da sua empresa.

Top