Descolamento de retina: sinais, o que fazer

Algumas pessoas já devem ter passado pelo susto de ter o descolamento da retina. Porém, uma grande parte delas teve dúvidas sobre como se…

Diante dos sinais e sitomas, busque a orientação de um ofatlmologista. (Foto:Divulgação)

Algumas pessoas já devem ter passado pelo susto de ter o descolamento da retina. Porém, uma grande parte delas teve dúvidas sobre como se portar diante desse quadro pouco convencional. Confira algumas informações sobre o descolamento de retina.

Leia também: Principais doenças que afetam a saúde dos olhos.

Definição de retina

Antes de explicarmos o quadro de descolamento de retina, explicaremos o que é a retina e como ela funciona. Ela é uma fina camada de células nervosas que revestem a parte interna do olho. Tem como função principal a formação da imagem de objetos, através da conversão da luz em sinais elétricos. Eles são enviados para o nervo óptico, chegando até o cérebro, onde a informação será transformada na visão.

Compreendendo o descolamento da retina

Uma das causas mais comuns de descolamento da retina é ocasionada pelo envelhecimento. Com o avançar da idade, pode ocorrer a soltura do vítreo, que é uma espécie de gelatina transparente que preenche o globo ocular e está firmemente preso à retina. Ao se soltar, o vítreo pode trazer consigo uma parte da retina, ocasionado um rasgo na mesma. A depender do grau de soltura, ele pode ocasionar o descolamento da retina que pode ser parcial ou total. O tipo de descolamento pode ser diagnosticado pela queixa do paciente. Ou seja, quando o problema é parcial, o indivíduo afirma que apenas uma parte da visão está nítida. Porém, quando é total, a visão pode desaparecer por completo.

Leia Também:  Pacotes viagens CVC reveillon 2015

O descolamento de retina ocasionado pelo desprendimento do vítreo, geralmente ocorre após os 40 anos. Além disso, os indivíduos mais propícios são aqueles que possuem história familiar positiva para o descolamento da retina.

Traumas oculares na face ou cabeça podem ocasionar descolamento da retina. (Foto:Divulgação)

Conhecendo outras causas de descolamento da retina

Além do descolamento ocasionado pela soltura o vítreo, existe outros fatores desencadeantes desse quadro. São eles:

  • Indivíduo submetido à cirurgia no olho, previamente;
  • Traumas oculares, como socos, pancadas entre outros;
  • Traumas na face ou na cabeça;
  • Presença de tumores;
  • Inflamações graves;
  • Complicações do diabetes.

Manifestações clínicas

Na maioria das vezes, diante de um descolamento parcial, a pessoa pode não manifestar nenhum sinal ou sintoma. No entanto, quando as manifestações estão presentes, as principais queixas são:

  • Sangramento ocular;
  • Comprometimento da visão;
  • Visão com pontos negros ou clarões;
  • Imagem ondulada ou uma sombra que está prejudicando a visão.

Como agir diante do quadro de descolamento da retina

A principal atitude a ser tomada diante de qualquer uma das manifestações anteriormente citadas é buscar a orientação de um médico oftalmologista. Ele poderá fazer um exame completo da retina, a partir do uso de instrumentos específicos. Assim, após a avaliação e diagnóstico do quadro, o profissional avaliará qual a melhor conduta a ser tomada. Por isso, evite postergar o quadro e busque a orientação o quanto antes.

A retina envia os sinais para o cérebro formar as imagens. (Foto:Divulgação)

O descolamento da retina não é um acontecimento comum, porém merece grande atenção. Após conhecer um pouco mais sobre sua manifestação e o que fazer diante desse quadro, basta não perder tempo. Com certeza sua saúde agradece!

Leia Também:  Hotéis em Boituva SP

Veja também: Implante na retina poderá restaurar  visão a cegos.

Top