Curso de Dança Online

A arte de mexer o corpo criando uma harmonia própria, com cadência de movimentos e ritmos. Dançar é uma forma de se expressar, de…

Por Redacao em 02/07/2011

A arte de mexer o corpo criando uma harmonia própria, com cadência de movimentos e ritmos. Dançar é uma forma de se expressar, de liberar as angústias, de se divertir. E nem precisa de música, quantas vezes não nos pegamos dançando no meio do nada? Coisa do tipo dancinha da vitória. Dançar é muito bom e até os animais fazem.

A história da dança começou na pré-história, quando os homens batiam os pés no chão e, aos poucos, passaram descobrir diferentes sons e suas intensidades, perceberam que podiam fazer outros ritmos unindo o bater de pés com o das palmas.

Os primeiros relatos históricos de danças em grupo dizem que ela acontecia em rituais religiosos, onde as pessoas agradeciam ou pediam a seus deuses por sol ou por chuva. Eles ainda apontam que essas danças surgiram no Egito, dois mil anos antes de Cristo. Na medida em que o tempo passou, as danças foram perdendo o cunho religioso e reapareceram na Grécia, em comemoração aos jogos olímpicos. E assim foram evoluindo.

As danças feitas em dupla, como a valsa, o tango, a polca, entre outras, surgiram no século XIX. Mas a grande revolução da dança aconteceu mesmo com o surgimento do Rock’n Roll, no século XX. O ritmo foi o divisor de águas tanto na música quanto na dança. Os mais conservadores repudiavam o estilo Elvis Presley de se dançar, pois consideravam sua dança muito sexual, por conta dos constantes movimentos pélvicos.

Preconceitos à parte, a dança, além de ser uma forma de diversão, também auxilia no desenvolvimento de aspectos físico, cognitivos e afetivos. Ela estimula as funções psicomotoras, tais como esquema e imagem corporal, equilíbrio, lateralidade, tônus, dissociação do movimento, praxia global e fina e estruturação espaço-temporal. Além disso, desenvolve as possibilidades rítmicas e musicais, a criatividade e a expressividade corporal. Dentre tantos outros benefícios.

Existem muitas escolas que ensinam dança de salão, do ventre, jazz, balé até mesmo pole-dance. Mas quem não tem tempo, ou até mesmo dinheiro para investir em um curso de dança, pode recorrer a internet para aprender alguns passos e não fazer feio na balada.

São muitas escolas de dança virtuais e os preços são bem convidativos. No site http://www.cursosdedanca.com.br/, por exemplo, os cursos têm o valor de R$180,00 e são feitos pelo sistema EAD (ensino a distância), mas o material é totalmente teórico.  Outro site que oferece cursos de diversas modalidades de dança é o http://www.danceonline.com.br/, e possui vídeo aulas para auxiliar na aprendizagem dos passos.

Mas se você realmente não pode gastar um real sequer, opte por vídeos disponíveis no YouTube. No portal de vídeos é possível encontrar várias aulas de diversos ritmos. O inconveniente é que muitas vezes esses vídeos não possuem uma continuidade. Mesmo assim, acaba valendo a pena na hora de aprender o bê-a-bá.

Tem dúvidas e sugestões de estilos de dança? Deixe seu comentário e participe conosco.

Top