Criado Antivírus que Torna Difícil Invasão de laptops

Foi criado pelos pesquisadores da Intel um software de segurança para laptops que verifica a maneira como cada pessoa usa a Internet. O objetivo…

Antivírus

Foi criado pelos pesquisadores da Intel um software de segurança para laptops que verifica a maneira como cada pessoa usa a Internet.

O objetivo é personalizar a defesa dos computadores o que resultará em mais proteção, pois isso dificultará invasões e permitirá saber de maneira mais rápida quando eles foram atacados por softwares maliciosos, explica a publicação “Technology Review”.

Embora já tenha sido realizados testes com esse software de segurança ele ainda não tem data para ir para o mercado.

O Proteus, que é o nome desse programa de segurança, está focado para as empresas que fornecem laptops e serviços móveis a seus funcionários. Visto que, em geral, o departamento de Tecnologia da Informação adota um mesmo software de segurança em todos os portáteis usados por seus colaboradores.

Para ter acesso às máquinas com o Proteus, diz Taft, é necessário que os piratas saibam o padrão de comportamento do usuário que está com aquela máquina específica em um determinado momento. O que torna mais difíceis as chances de pessoas mal-intencionadas terem sucesso.

Foram desenvolvidos como parte do projeto Proteus, algoritmos que permitem fazer análises mais sutis do que aquelas realizadas pelos antivírus tradicionais.

Um deles é baseado em estatísticas e técnicas de aprendizado para monitorar como determinada pessoa navega na Internet e estima qual será sua demanda por dados.

Um outro algoritmo mostra como os hábitos de navegação variam conforme a ocasião. Com isso fica mais claro quando os funcionários utilizam o laptop da empresa em diferentes ambientes. Visto que cerca de 90% das pessoas apresentam comportamentos diferentes quando se conectam no trabalho ou em casa, sendo assim, a definição do ambiente é importante para o programa prever como será o uso da internet.

Através desse software é possível identificar a comunicação entre os laptops nos quais está instalado e outras máquinas. Tornando mais fácil identificar uma invasão que transforma os computadores em zumbis (quando eles são controlados remotamente por pessoas mal-intencionadas).

Segundo a pesquisadora a idéia de personalizar programas para elevar a segurança não é nova, mas diz que essa estratégia tem sido limitada a roteadores que monitoram a atividade de redes.

Segundo a Technology Review, o Proteus é o primeiro software a levar esse conceito aos laptops.






Top