Cresce o Número de Pobres nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos os últimos dados do censo despertaram preocupação. Os dados referentes a renda do norte-americano foram desanimadores em todos os sentidos. A…

Nos Estados Unidos os últimos dados do censo despertaram preocupação. Os dados referentes a renda do norte-americano foram desanimadores em todos os sentidos. A situação econômica do país após a crise financeira de 2008 ainda se recupera lentamente, e é justamente esse fator que promete ser a munição de críticas do partido republicano contra a gestão do democrata Barack Obama para as próximas eleições no ano que vem.

A pobreza norte-americana em 2010

A pesquisa realizada em 2010 constatou que 46,2 milhões de pessoas no país vivendo em situação de pobreza: isso representa 15,1% de sua população. Este é o nível mais alto desde 1993 de acordo com informações do portal G1. Em relação a 2009, este número teve um aumento de 14,3%. No mesmo período, o censo mostrou que outros 2,6 milhões de americanos estão vivendo abaixo desta linha. Isso significa tecnicamente que 1 entre 6 norte-americanos são considerados pobres.

Os parâmetros para definir a pobreza é a renda anual individual de até US$ 11,13 mil ou de até US$ 22,31 mil para uma família composta por quatro membros, porém a pesquisa pode não refletir a real situação. O panorama é parcial, pois este estudo leva em conta apenas os pobres com mais de 15 anos de idade. Ainda segundo o G1, dados de outras pesquisas constatam que existe um número maior de crianças que dependem de ajuda alimentar proporcionada pelo Estado.

A classe média norte-americana também sofreu com o orçamento. A renda apresentou uma queda de 2,3% em comparação ao ano de 2009, chegando a U$ 49,44 mil.

Quanto a saúde, de acordo com o G1, o estudo mostrou que 49,9 milhões de americanos (16,3%) não tinham seguro saúde. Um ligeiro aumento com relação ao ano de 2009, onde o número de pessoas sem cobertura médica era de 49 milhões

Leia Também:  Apartamentos para Vender

Segundo dados do portal UOL o desemprego atingiu 14 milhões de americanos até o mês de agosto, proporcionando uma taxa de 9,1%. Um número considerado elevado, mas que não tem perspectivas de diminuição a curto prazo.

Negros e hispânicos são os mais afetados pela pobreza.

 

Dados mais detalhados sobre a situação dão conta de que a situação de pobreza atinge mais os negros (27,4%) e hispânicos (26,6%). Já os entre asiáticos ela é de 12,1%, e para os brancos 9,9%. Quando as crianças são levadas em consideração, o número de crianças negras e pobres é de 39%, enquanto a registrada entre crianças brancas é de 12,4%.

No que diz respeito a idade, a pobreza atinge mais pessoas que tem entre 15 e 18 anos (22%) do que as que tem de 18 a 64 anos (13,7%).

Top