Confira a trajetória de Steve Jobs na Apple

Fonte: Flickr de tsevis Steve Jobs morreu na última quarta-feira (05/10) , vítima de um câncer no pâncreas. Sua passagem no campo da tecnologia…

Fonte: Flickr de tsevis

Steve Jobs morreu na última quarta-feira (05/10) , vítima de um câncer no pâncreas. Sua passagem no campo da tecnologia foi brilhante e, entre fracassos e sucessos, ele ergueu um dos maiores impérios da computação. Confira agora os fatos mais marcantes da vida desta célebre personalidade.

Antes da maçã

Steve Jobs nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955. Foi deixado de lado por seus pais biológicos e, logo depois disso, adotado por Paul e Clara Jobs. Steve foi criado na cidade de Mountain View e estudou Cupertino Junior High School e na Homestead High School.

Fonte: Baron Wolman

Desde cedo demonstrou interesse pela área tecnológica. Nos tempos de colegial, frequentava palestras da Hewlett-Packard, empresa na qual teve seu primeiro estágio. Após ingressar na Universidade de Reed, Jobs desiste dos estudos seis meses depois. Também trabalhou algum tempo na Atari, uma das maiores desenvolvedoras de games da época.

Após isso, Steve Jobs viajou com seu amigo Daniel Kottkepara a Índia em busca de iluminação espiritual. De lá, voltou convertido no budismo. Esta filosofia seria aplicada a todos os seus desenvolvimentos na Apple.

Surge a Apple

Em parceria de Steve Wozniak, Ronald Wayne e “Mike” Markkula Jr, Steve aceita um pedido de criar 50 máquinas funcionais no prazo de 30 dias a um custo de US$ 500 cada. A pequena equipe da recém fundada Apple trabalhou noite e dia em uma garagem para levantar os fundos da empresa em 1976.

Steve Jobs ao lado de Steve Wozniak (Divulgação)

Um ano depois, a Apple apresentou sua segunda criação: o Apple II. A máquina foi considerada um dos primeiros computadores pessoais vendidos em larga escala. Se destacou por utilizar uma interface mais amigável e um teclado maior. Milhões de unidades foram vendidas nos anos seguintes.

Os próximos lançamentos da Apple não foram tão bem sucedidos. O Apple III sofria de superaquecimento e o modelo Lisa era caro demais para despertar a atenção do público. Mas a grande revolução dos computadores viria em 1984, com a chegada do Macintoch.

Surgem o mouse e a interface visual

Até então, os computadores se baseavam em comandos para realizar qualquer operação. O Macintoch foi a primeira máquina comercializada em longa escala a utilizar uma interface visual com janelas e ícones. Para interagir com ela, foi então criado o mouse. O computador foi um dos grandes responsáveis por difundir a tecnologia entre as pessoas que não dominavam linguagens de comandos.

Apesar do sucesso da sua mais nova criação, os ideais de Steve Jobs começavam a divergir aos dos demais gerentes da empresa. Um bom exemplo disso foi o comercial do próprio Macintoch, considerado polêmico para sua época. Foi então em 85 que Jobs foi demitido da companhia que ajudou a fundar.

Longe da Apple

Com sua saída, Steve fundou uma nova empresa de computadores: a Next Computers. Como o preço de suas máquinas era elevado, a companhia passou por momentos difíceis. Em 1986, Steve Jobs comprou a The Graphics Group e a rebatizou mais tarde Pixar.

Como todos sabem, a Pixar é a responsável por animações como Toy Story. O sucesso no ramo foi tamanho que, anos depois, o estúdio de animação fora comprado pela própria Disney. Isso transformou Steve Jobs no maior acionista da Disney.

Retorno trunfal

Em 1996, a Apple comprou a Next Computers, o que trouxe Steve Jobs de volta para dentro da empresa. Na época, a maçã estava em crise e corriam até boatos sobre a falência eminente da marca. Rapidamente, Jobs subiu de cargo e voltou ao papel de executivo principal da Apple. Foi quando ele decidiu guinar drasticamente os rumos da empresa, cancelando projetos que julgava pouco inovadores e investindo em ideias novas.

Foi então que a Apple traçou sua trajetória recente para o sucesso. O primeiro produto responsável pela ascensão da empresa foi o iPod (2001) e seu serviço de venda de músicas: o iTunes. O player representou uma verdadeira revolução na forma com que as pessoas ouvem música e seus parâmetros serviram de inspiração para inúmeros outros produtos.

Em 2007, Jobs inovaria no campo da telefonia, lançando o cobiçado iPhone. O smartphone da Apple em pouco tempo se tornaria um ícone de qualidade e um verdadeiro sonho de consumo. Em 2010, a empresa de Steve praticamente fundava o mercado de tablets com o lançamento do iPad.

Problemas de saúde

Em meio a tanto alvoroço de lançamentos de sucesso, Steve Jobs quase não falou nada sobre sua doença. Em 2004, foi diagnosticado um tipo raro de câncer em seu pâncreas. Isso se refletiu em sua imagem, pois fez com que o empresário perdesse muito peso por volta do ano de 2006.

Em janeiro de 2009, Steve Jobs solicitou uma licença médica até junho do mesmo ano. Neste período, fera feito um transplante de fígado, problema ocasionado pelo em decorrência do tumor. Em agosto de 2011, foi a vez de Jobs pedir seu afastamento de seu cargo, dizendo apenas que estava a tratar um problema de saúde. Agora, o papel de CEO da Apple é de Tim Cook.

Clique aqui para saber mais sobre Steve Jobs.






Top