Como Viajar para o exterior em tempos de Pandemia? Dicas e Cuidados

Isabella 15/01/2021 Turismo

A pandemia frustrou os planos de milhares de pessoas em viajar para o exterior. Mas, após meses de quarentena e restrições, muitos turistas voltaram a viajar ou a programar viagens. 

Porém, por mais que a vacina já seja uma realidade, a pandemia ainda não acabou e pode reservar surpresas para quem planeja sair de férias neste ano. Continue lendo para encontrar dicas e cuidados especiais ao planejar viagens internacionais!

Viajar para o Exterior: O que esperar de 2021

No contexto internacional, as restrições de viagens para os Estados Unidos, os principais países da Europa e outros destinos mais visitados por brasileiros permanecem, sem uma previsão clara de quando serão eliminadas ou flexibilizadas. 

Com o avanço da vacinação, é provável que muitas nações reabram suas fronteiras, desde que haja a comprovação da imunidade. Isso  já acontece com outras doenças como a febre amarela, por exemplo, ou com a utilização de uma nova geração de testes rápidos mais eficientes e baratos. 

Mas isso vai depender de como a situação vai evoluir durante o ano. Alguns países, como os Emirados Árabes Unidos, conseguiram implementar com sucesso uma política de fronteiras abertas com testagem de todos os viajantes, sem ver o índice de casos de Covid-19 crescer.

Dicas e cuidados em viajar para o exterior em 2021

Quem planeja uma viagem internacional em 2021 pode enfrentar um cenário relativamente incerto e complexo. Por mais que existam mais de 100 países que estão abertos ao turismo de brasileiros, os Estados Unidos e os principais países da União Europeia ainda impõem restrições para os viajantes com origem no Brasil. 

Além disso, destinos importantes como a Argentina, o Chile e o Peru estão mudando constantemente as regras imigratórias, proibindo a entrada de turistas ou exigindo quarentena e testes de Covid-19.

Exigência de testagem no retorno ao Brasil

Desde 30 de dezembro passou a valer a Portaria 648 que obriga a apresentação de teste RT-PCR negativo para Covid-19 de todos os passageiros com destino ao Brasil realizado no máximo 72 antes do embarque. 

Tenha em mente que a medida vale para brasileiros e estrangeiros, dispensando apenas crianças com menos de 12 anos. Além de um custo adicional para quem vem do exterior, a medida impõe que o viajante encontre laboratórios capazes de entregar o resultado no prazo exigido. 

Por isso, é importante pesquisar a disponibilidade na cidade que vai embarcar e levar em consideração que, caso o resultado dê positivo, você pode se ver obrigado a ficar vários dias além do previsto fora do país, até que a carga viral não seja mais detectada pelo exame.

Restrições e fechamento de fronteiras

Como já mencionamos, essa é atualmente a maior barreira dos viajantes brasileiros. Não há nenhuma previsão oficial de quando as restrições de viagem serão retiradas ou flexibilizadas. 

Algumas companhias aéreas afirmaram que a União Europeia estava pronta para reabrir as fronteiras em novembro de 2020, mediante testes rápidos realizados no embarque e/ou na chegada ao bloco, quando foi surpreendida pela segunda onda de contágio. Isso atrasou as chances de uma flexibilização no curto prazo. 

No entanto, o avanço da vacinação e uma possível redução futura no número de casos pode abrir novamente espaço para um movimento de reabertura até o verão europeu (que começa em junho).

Vale destacar que não há garantia para o viajante de que a política vigente no momento da compra da passagem será a mesma na data da viagem, já que conforme a situação da pandemia evolui novas medidas vão sendo implementadas. 

Por exemplo, foi o que aconteceu na Argentina, que voltou a proibir no fim de dezembro a entrada de brasileiros. E no Peru, que passou a exigir quarentena obrigatória de 14 dias para todos os viajantes por conta da nova cepa de coronavírus. O Chile passou a exigir uma quarentena de 7 dias com testagem desde 31 de dezembro. Já a Colômbia vai passar a exigir testes de PCR antes da viagem a partir de 12 de janeiro. 

Fique atento, pois um teste PCR de covid-19 pode custar entre R$90 e 1.600, dependendo do país e do local onde será feita a testagem.

Viajar para o exterior: Passagem aérea

Muitas companhias aéreas internacionais já retomaram parte de seus voos para o Brasil. Caso você já tenha comprado o bilhete, saiba que seu voo pode sofrer alterações até a data da viagem. 

É recomendável confirmar a reserva no site da empresa alguns dias antes do voo para verificar se tudo está mantido e quais são as opções para remarcar a viagem (caso seja necessário).

Para quem ainda vai comprar a passagem aérea, devem surgir boas promoções e oportunidades. A dica é verificar a política de flexibilidade da companhia aérea (a maioria das empresas está oferecendo remarcação sem multa, pagando a diferença de tarifa se houver) e utilizar a legislação vigente a seu favor.

Leve em conta todas essas dicas, que irão te ajudar a planejar a sua viagem para o exterior com mais tranquilidade.

Outros artigos

Cuidados na compra de imóveis em leilões

25/11/2011

Cuidados na compra de imóveis em leilões

A compra em leilões representa uma nova tendência do mercado imobiliário. Através desse sistema as pessoas conseguem aproveitar vantagens exclusivas com relação ...

Dicas fundamentais antes de viajar

31/05/2013

Dicas fundamentais antes de viajar

Viajar é sempre muito bom, e é melhor ainda quando tudo sai como previsto. A melhor dica para nada sair é errado, é criar listas e programar tudo o que deve ser feit...

Senai Videira cursos profissionalizantes 2016

14/08/2016

Senai Videira cursos profissionalizantes 2016

Cursos profissionalizantes estão com as inscrições abertas em Videira, cidade do interior de Santa Catarina, trazendo várias opções de qualificação para quem quer in...