Como agir quando os filhos brigam?

As brigas constantes entre irmãos acabam com o bom humor dos pais e das mães, que ficam cansados de tentar estabelecer a paz em…

As brigas constantes entre irmãos acabam com o bom humor dos pais e das mães, que ficam cansados de tentar estabelecer a paz em casa. Porém, é preciso ficar atento, pois o clima pode piorar e trazer consequências graves para o futuro das crianças se os pais não souberem como lidar com as discussões dos filhos. Saiba mais sobre o assunto e veja como agir quando os filhos brigam.

Os pais devem interferir nas brigas dos filhos. (Foto: divulgação)

Brigas entre irmãos

Quando se fala em briga entre filhos, a reação costuma de ser de desesperança e tristeza. Como podem duas crianças brigar tanto assim, é o que sempre refletimos. Todos os irmãos, sejam gêmeos ou não, brigam e de certa forma isso é natural. As brigas entre irmãos podem ocorrer principalmente como uma forma de se separar e construir suas próprias ideias e identidades.

Elas também podem fazer isso por não ter aprendido outra forma de resolver problemas. Sabe-se que as crianças, da mesma idade, brigam por não haver recursos estruturados internamente para lidar com seus sentimentos. Dessa forma, elas expressam sentimentos através de atitudes e gestos hostis. Ciúmes, disputa por espaço, rivalidades, atenção ou mesmo afirmação da própria vontade podem estar por trás da brigas entre irmãos.

Os pais devem impor limites entre os filhos. (Foto: divulgação)

Veja também como lidar com brigas entre irmãos

Como agir quando os filhos brigam

1. Tomar partido em relação a um dos filhos ou castigar os envolvidos sem saber o motivo da briga não irá colocar ponto final nas brigas. Segundo psicólogos, as brigas são inevitáveis e os pais devem estabelecer limites, aproveitando a ocorrência dos fatos para ensinar valores;

Leia Também:  Resorts para passar o Natal 2017

2. Dentro de casa, os filhos brigam como se treinassem para o relacionamento com a sociedade. Geralmente brigam devido a sentimentos de competição e inveja. Os pais não conseguem evitar, mas devem impor regras, como não deixar as crianças se baterem ou xingarem;

3. Os pais e mães devem dar exemplos de como negociar. É bom que eles mostrem que também eles podem se envolver em brigas, mas que nem por isso saem batendo ou xingando as outras pessoas;

4. Deixar que os filhos resolvam sozinhos suas brigas pode não ser uma boa ideia. Os pais devem interferir a briga, já que isso pode ocasionar na baixa autoestima de quem se sente prejudicado;

5. Os pais devem ter consciência da má fé de um dos filhos, durante a briga e devem deixar claro seu pensamento. Mais isso é diferente de proteger a criança. Essa é a oportunidade de ensinar valores e novas possibilidades de resolver problemas.

Os filhos devem aprender a se respeitar. (Foto: divulgação)

Veja também filho que briga na escola, o que fazer 

As brigas entre irmãos são muito comuns e na medida certa não fazem mal nenhum. Porém, os pais devem intervir nas brigas para que isso não se torne algo prejudicial para os filhos e para que eles entendam que existe limites para tudo.

 

Top