Com Hugo Hoyama, Brasil conquista o ouro no tênis de mesa por equipes

A equipe brasileira de tênis de mesa conquistou, nesta segunda-feira,  o título por equipes da modalidade, ao derrotar na final, a Seleção da Argentina…

Hugo Hoyama é o atleta brasileiro que mais conquistou medalhas de ouro para o país na história do Pan

A equipe brasileira de tênis de mesa conquistou, nesta segunda-feira,  o título por equipes da modalidade, ao derrotar na final, a Seleção da Argentina por 3 a1, numa melhor de cinco jogos, disputada no Complexo Code Alcalde. Com o triunfo, o Brasil fatura o sexto ouro, na edição de Guadalajara dos Jogos Pan-Americanos e garante o bicampeonato do tênis de mesa.

O primeiro lugar mantém, ainda, o mesatenista Hugo Hoyama como recordista do Brasil, com o maior número de medalhas douradas, em toda a história dos Jogos Pan-Americanos – já são dez no total. Além de Hugo Hoyama, os mesatenistas Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro também contribuíram para o país subir no lugar mais alto do pódio.

A final diante da Argentina foi bastante disputada. Na primeira partida de simples, da decisão, Gustavo Tsuboi deixou o Brasil em vantagem, ao bater o argentino Liu Song por 3 sets a 0, parciais de 11/8, 12/10 e 11/8.

No segundo duelo, o brasileiro Thiago Monteiro derrotou o hermano Pablo Tabachnik por 3 sets a 1 (8/11, 11/6, 11/8 e 11/6) e ampliou a vantagem da equipe verde e amarela.

Então,  Hugo Hoyama entrou em ação. Primeiro, na partida de duplas, ele foi derrotado ao lado de Thiago Monteiro. A dupla brasileira perdeu para os argentinos Gastón Alto e Liu Song por 3 sets a 1 (11/5, 10/12, 11/9 e 11/8).

Porém, no quarto jogo da série, o experiente  Hoyama, de 42 anos, freou a recuperação argentina e foi o protagonista do dia, ao vencer Pablo Tabachnik por 3 sets a 1, parciais de 16/14, 8/11, 12/10 e 15/13, fechar o duelo e assegurar o ouro para o Brasil.

Depois da conquista, o mesatenista revelou qual foi seu amuleto da sorte, na final. “Vocês não podem ver, mas eu estou com uma cueca do Palmeiras. Antes de vir para cá, comprei cinco brancas e cinco verdes, todas com o escudo”, contou o fanático torcedor do alviverde paulista.

Continuar Lendo  Em clima de “déjà vu”, Brasil e Cuba fazem a final do vôlei feminino em Guadalajara

Hugo Hoyama,  porta-bandeira da delegação brasileira, na festa de abertura do Pan de Guadalajara, na última sexta-feira, ainda terá a chance de conquistar outra medalha, na categoria individual.

Top