Cinco Estratégias de Vendas para Tempos Difíceis

O governo brasileiro pode dizer o que quiser. Contudo, estamos, sim, entrando mais uma vez, em tempos difíceis e com a economia apertada. Qualquer coisa…

Por Redacao em 16/08/2011

O governo brasileiro pode dizer o que quiser. Contudo, estamos, sim, entrando mais uma vez, em tempos difíceis e com a economia apertada. Qualquer coisa que aconteça em outras partes do mundo, reflete no nosso “pedaço”, nesse novo planeta globalizado. O planejamento para os momentos de crise econômica deve fazer parte de sua agenda. Se você trabalha com vendas, a tendência é que tenha  mais dificuldade de colocar seus produtos no mercado. E será que há uma fórmula para continuar vendendo em tempos difíceis?

Saiba que ela existe, mas não sem trabalho duro e mudanças de comportamento. Simples adequações, ou um falta de frequência no uso das novas estratégias não farão a mínima diferença, mas se você realmente se dedicar a tomar a lista que apresentaremos, como filosofia de trabalho, não apenas suas vendas, como a qualidade de cada uma delas, irá melhorar astronomicamente!

Mantenha seus clientes atuais para toda a vida

O que você quer: fazer uma venda para alguém e nunca mais vê-lo, ou ter um bom e regular cliente que sempre compra de você? Para isso, é necessário que fidelize suas relações. Em tempos de crise, seus concorrentes farão de tudo para tirar seus clientes e o que sobra depois de uma venda, é o relacionamento que foi construído e não o desconto. Um vendedor que atende de forma personalizada, que sabe exatamente das necessidades do cliente, que procura as melhores condições de entrega e prazos, sem sombra de dúvidas sai na frente.

Volte a bater perna

Agora é o momento de sair do conforto de seu escritório e voltar aos velhos tempos — dos quais você sempre quis se livrar! — de andanças com a pasta debaixo do braço e de espera por muitos minutos nas recepções das empresas. Vá atrás dos clientes, mostre sua cara, faça-se conhecer. Eles receberão 1000 telefonemas dos concorrentes, mas apenas uma visita: a sua. Quem você acha que se dará melhor?

Elimine os produtos fracos

Se você vende 3.000 unidades de um produto, mas carrega outro que ainda não chegou aos 500, é hora de deixar o mais fraco de lado. Concentre-se em divulgar o que é conhecido, testado e aprovado. Você pode precisar de recomendações e neste caso, os produtos que saem menos não oferecerão esta opção. Aproveite para “limpar” seu site, seus catálogos, seu cartão (se você tem uma série de logotipos representando 10 empresas, por exemplo).

Trabalhe conectado com outros vendedores, mesmo que sejam concorrentes

Existem pessoas que têm a filosofia do leão: querem o melhor pedaço e podem esperar horas por uma boa caça. Mas quando conseguem o objetivo, não a dividem com os outros. Nas épocas de crise, é preciso que você pense na estratégia do lobo: vamos caçar juntos e dividir todos os pedaços. Não parece mais razoável? Se fizer a conta, pode ganhar sozinho R$ 300.000 numa só venda, é claro! Mas quanto tempo demorará para fechá-la, um mês, dois? Agora, se “caçar” junto com outros vendedores, conseguirá talvez uma venda de R$ 100.000, dividida em duas suculentas porções de R$ 50.000!  Junte sua matilha e cace todos os dias.

Não perca tempo reclamando… Venda!

As coisas estão difíceis não só para você. Isso quer dizer, exatamente, que o assunto do mês, do dia e da hora será sempre o mesmo, a tal da crise: “como é difícil sobreviver nesse ramo; como é impossível alcançar a meta; blá blá blá…”. Evite esses assuntos e foque suas energias no potencial, nas possibilidades. Não use seu tempo pensando nos problemas e sim, nas soluções, em novas estratégias, em retomar contatos. Isso vale para a relação com o cliente. Se chegar a uma reunião e der espaço para as lamentações, criará um clima desagradável que atrapalhará suas vendas. Fale de suas conquistas e pergunte sobre as conquistas dos possíveis compradores.

Crise é igual à oportunidade.

Aproveite!

Top