Cheque especial: cuidados, como lidar

O cheque especial é uma opção para milhares de consumidores que necessitam de um pequeno auxílio na hora do aperto. No entanto, todo cuidado…

Por Paulo Lima em 03/02/2012

O cheque especial é uma opção para milhares de consumidores que necessitam de um pequeno auxílio na hora do aperto. No entanto, todo cuidado é pouco na hora de utilizar este recurso bancário.

☰ CONTEÚDO

 Sobre o cheque especial

Bancos de todo país oferecem o cheque especial, que nada mais é do que um contrato existente entre as entidades bancárias e o consumidor. Na conta do cliente do banco e utilizador deste recurso, é disponibilizado um valor de segurança estipulado no acordo com a instituição, para uso pessoal. Por exemplo, se um cliente possui R$ 1000,00 em sua conta bancária, o banco pode disponibilizar um fundo de R$ 2000,00 de segurança através deste meio. O valor irá variar conforme o acordo, porém, para qualquer tipo de empréstimos existem taxas de juros cobradas que se alteram conforme o tempo e a quantia oferecida.

Tenha cuidado

Para todo consumidor a ideia de valores disponíveis para seu uso é tentador, porém todo cuidado é pouco antes de assinar um contrato para obter o cheque especial. A taxa cobrada anualmente pelos bancos chega a 157%, fora o acréscimo de juros compostos (juros sobre juros) ao decorrer do tempo.

Não caia nas armadilhas do consumismo

Alguns bancos incluem o valor do cheque especial e a quantia real do cliente em uma única soma que é mostrada como saldo disponível no momento de retirar o extrato. Com essa falsa impressão, o consumidor irá gastar além do que realmente possui, caindo em um círculo vicioso.

Como lidar com o cheque especial

Sua dívida pode terminar em um buraco sem fundo caso você desatente das transações de seu orçamento. Portanto, antes de adquirir o cheque especial, avalie outras possibilidades de empréstimos ou recursos disponíveis para complementar a sua renda.

Caso você já tenha o cheque especial embutido em sua conta bancária, em hipótese alguma descuide de suas movimentações financeiras. Naquele mês em que o salário sobrar, não hesite em ficar em dia com suas obrigações fiscais pagando o mais rápido possível ao banco por este serviço.

Procure possibilidades de complementar a sua renda antes de utilizar o cheque especial

Não caia nas armadilhas do consumismo e antes de entrar em um ciclo interminável de dívidas, realize um levantamento das melhores opções disponíveis no mercado para que o dinheiro seja uma ferramenta útil a você e não uma dor de cabeça.

Top