Câncer na laringe: entenda a doença do presidente Lula

Câncer de laringe No último sábado, dia 29 de Outubro de 2011, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva recebeu a notícia, após comprovação…

Por Editorial MDT em 03/11/2011

Câncer de laringe

No último sábado, dia 29 de Outubro de 2011, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva recebeu a notícia, após comprovação de exames, que é portador de câncer de laringe, classificado como de média agressividade.

Tratando-se da região do pescoço e cabeça, o câncer de laringe é o mais comum; estatisticamente, corresponde a 25% dos tumores malignos desta região e 2% dos tumores malignos que acometem o corpo.

Características do tumor de laringe

De maneira geral, esse tipo de tumor só começa a apresentar sintoma quando já apresenta certo grau de evolução, por comprimir, dependendo de sua localização, as cordas vocais ou a garganta, por exemplo. Alguns sintomas relacionados podem ser: rouquidão, dor ao engolir, falta de ar, alteração da voz, dentre outros. Em relação aos fatores que podem contribuir para o seu aparecimento e desenvolvimento são a ingestão excessiva de álcool e, principalmente o vício de fumar. Este último, pode ser o fator que desencadeou o aparecimento do tumor no ex-presidente.

Como será realizado o tratamento

Ontem, dia 30 de Outubro de 2011, Lula deu início ao tratamento de quimioterapia, realizado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Como o tratamento será intensivo, Lula vai para casa com o cateter (chamado de Portocath), instalado no lado direito de seu peito para a realização da infusão do medicamento quimioterápico em casa.

As sessões de quimioterapia consistem, basicamente, no mesmo princípio de tratamento de todos os cânceres; o que as diferencia é a quantidade de medicamento, a dosagem e o tempo que será realizado. Seu objetivo é  interromper a multiplicação desordenada das células, agindo diretamente na origem do tumor. Porém, o tratamento não é seletivo. Todas as células que se encontram em diferenciação serão atingidas pela ação dos medicamentos; exemplos, células dos cabelos, pêlos, pele e as responsáveis pelas defesas do nosso organismo.

Outro tipo de tratamento que poderia ser realizado no ex-presidente é a cirurgia. Esta, conhecida como laringectomia, consiste na retirada total da laringe. Porém, devido às repercussões psicossociais, é um tratamento de última escolha. Além do mais, especialistas no assunto afirmam que, o tipo e a fase em que se encontra o câncer de laringe, do ex-presidente, costumam reagir bem ao tratamento de quimioterapia.

Top