Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão

Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão e pode tornar esse adulto uma pessoa problemática! Isso porque quem sofre bullying de um modo…

Por Élida Santos em 14/09/2014

Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão e pode tornar esse adulto uma pessoa problemática! Isso porque quem sofre bullying de um modo muito repetitivo partindo de um irmão pode ter uma bela depressão quando chegar a vida adulta, de acordo com um novo estudo divulgado recentemente. Os cientistas que estiveram a frente desse estudo são britânicos e para chegar na conclusão que esse mal pode ter relação com o jeito que os irmão se relacionam, entrevistaram cerca de 7.000 crianças de 12 anos fazendo perguntas que pudessem identificar o tipo de bulling que sofreram na infância e se os irmãos tinham algo a ver com isso.

Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão (Foto: Divulgação)

Leia mais informações sobre: Os Principais Sintomas Do Bullying

Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão

Bullying de irmão na infância aumenta risco de depressão se esse mal acontecer de um modo agressivo demais. Esse grupo de crianças de 12 anos acabou sendo acompanhado de perto pelos pesquisadores até completarem 18 anos de idade. Nessa idade eles foram entrevistados novamente e questionados sobre a sua saúde mental. E o resultado que os especialistas chegaram mostrou que os pais precisam tratar rivalidades para evitar excessos.

Veja mais informações sobre: Tratamento Para O Bullying

 

Bullying de irmão na infância faz mal na vida adulta (Foto: Divulgação)

Primeiro estudo a relacionar a relação com irmãos e depressão

Esse é o primeiro levantamento que relaciona o bullying sofrido por uma criança quando criança pelo irmão como algo que pode determinar se ela terá depressão quando adulto ou não. Estudioso das Universidades de Oxford, Warwick, Bristol e College London mandaram questionários a milhares de famílias com crianças de 12 anos, entre 2003 e 2004. No final de um período de seis anos, eles levaram em consideração o estado mental dos entrevistados.

No caso de famílias com mais de um filho no grupo os pequenos tinham que falar foram vítimas de bullying por seus irmãos. Além de ofensas e apelidos o questionário queria determinar se a pessoa era agredida fisicamente pelos irmãos.

Top