Brasil tem dia dourado na quadra e na piscina em Guadalajara

Adversário forte, torcida contra e erros da arbitragem. Nem mesmo estes fatores foram suficientes para impedir a vitória das meninas do vôlei brasileiro sobre…

Meninas do vôlei comemoram a conquista da suada medalha de ouro

Adversário forte, torcida contra e erros da arbitragem. Nem mesmo estes fatores foram suficientes para impedir a vitória das meninas do vôlei brasileiro sobre as cubanas por 3 sets a 2 na final do Pan-Americano de Guadalajara, garantindo assim o ouro para o Brasil.

Derrotar Cuba é sempre especial, mas desta vez teve um gostinho a mais. Há quatro anos, a mesma Seleção Cubana venceu as brasileiras na final do Pan do Rio de Janeiro e frustrou o sonho do Brasil de conquistar a medalha dourada na competição.

Porém, na noite desta quinta-feira, em uma partida dramática e cheia de emoção, a Seleção Brasileira feminina de vôlei se vingou e faturou o título do torneio. No primeiro set, as brasileiras deram um passeio para cima das adversárias e fecharam com facilidade em 25 a 15.

No segundo set, a história foi bem diferente e Cuba se recuperou no jogo. Graças à potência dos saques da jogadora Carcaces, as cubanas foram melhores e venceram por 25 a 21.

A partir daí, o jogo seguiu bastante equilibrado até o final. No terceiro set, o técnico brasileiro José Roberto Guimarães teve a felicidade de colocar Fernanda Garay em quadra e ela foi fundamental para o Brasil fechar o set em 25 a 21.

Mas, Cuba não se dava por vencida e novamente mostrou para as meninas do Brasil que estava viva na partida. Depois de trocarem pontos até a metade do set, Cuba abriu vantagem e fechou pelos mesmos 25 a 21.

Com o jogo empatado em 2 sets a 2, o duelo foi decidido somente no tie-break. Concentradas no jogo e decididas a faturar o troféu, as brasileiras foram superiores no set derradeiro e fecharam por 15 a 10, assegurando o ouro para o vôlei do Brasil, o quarto na história do país em Pans.

Mais uma vez, Cielo!

César Cielo já subiu ao lugar mais alto do pódio três vezes neste Pan

O nadador brasileiro César Cielo continua escrevendo seu nome na história da natação brasileira. No sexto dia de competições em Guadalajara, Cielo nadou sua prova favorita e assegurou o ouro nos 50m livre, com o tempo de 21s58. Com mais essa conquista, o nadador chegou à terceira medalha dourada no México.

Para alegria da equipe brasileira de natação, o país garantiu também a prata nos 50m, graças à performance de Bruno Fratus, que finalizou a prova com a marca de 22s05.

Graciosidade do nado sincronizado vale o bronze

Ao ritmo da ópera-rock da Trans Siberian Orchestra, o dueto brasileiro caiu na piscina e com uma apresentação impecável, Nayara Figueira e Lara Teixeira, conquistaram a medalha de bronze para o país, ficando atrás apenas das campeãs canadenses e das americanas, medalhistas de prata.

Top