Ateus possuem vida sexual mais ativa do que religiosos, revelou estudo

Uma pesquisa realizada por professores e estudantes da Universidade de Kansas revelou que as vidas sexuais dos ateus são mais ativas quando comparadas às…

Por Redacao em 06/12/2011

Uma pesquisa realizada por professores e estudantes da Universidade de Kansas revelou que as vidas sexuais dos ateus são mais ativas quando comparadas às dos religiosos. Segundo o estudo, os crentes em religiões são pessoas mais retraídas na discussão deste assunto e até mesmo no momento de decidir se devem “fazer” ou não. Eles também possuem um certo receio na hora de realizar suas fantasias e muitas vezes são insatisfeitos.

De acordo com o levantamento, a maioria dos religiosos se sentem mal depois de fazerem sexo e 25% ficam com vergonha ao se masturbar, enquanto isso só acontece em 5% dos ateus.

“Descobrimos que as pessoas se sentem muito culpadas por seu comportamento sexual quando são religiosas, mas isso não as impede de fazer as coisas, só faz com que se sintam mal. Isso faz com que eles voltem para a religião para obter o perdão. É como se eles tivessem gerado uma doença e a Igreja oferece a cura”, contou o psicólogo Darrel Ray, um dos autores da pesquisa.

Cerca de 14,5 mil pessoas foram escolhidas para o estudo, dentre elas diferentes grupos de religiões, ateus e agnósticos – aqueles que não conseguem afirmar ou negar a existência de um Deus.

Não apenas retratando o lado religioso e ateu, a pesquisa mostrou que aquelas pessoas que deixaram de acreditar em algo passaram a ter uma vida sexual mais ativa do que a do passado.

Top