Menu

Decoração

Atualizado em 13 de maio de 2011, às 13:10 por Redacao
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Tapetes Orientais Persa

A expressão tapete oriental tem sido usada para definir tapetes artesanais produzidos na região da antiga Pérsia, durante o século XIX o tapete oriental tornou-se de grande valor como obra de arte, por sua rica história, seu colorido e motivos.

A técnica de confecção envolvente estender os fios sobre um tear e ir amarrando em nós esses fios, quando uma fileira esta pronta, inicia-se outra, e a exatidão dos desenhos dependem de como o tapete foi tecido e em que quantidades os grupos de fios foram amarrados, quanto mais nós, melhor a qualidade do tapete.

Os materiais mais utilizados na confecção dos tapetes orientais são a lã, sendo a mais antiga e a mais usada, o algodão, que permiti realizar mais nós por metro quadrado fazendo aumentar a densidade, a resistência e a durabilidade, a seda, material nobre por antonomásia que faz que o tapete tenha um acabado especial, brilhante. Todos estes materiais podem ser utilizados de forma separada ou em combinação.

tapetes orientais persa Tapetes Orientais Persa

Os materiais usados na fabricação do tapete são tingidos de forma manual com tintas de procedência natural, o fato de estes tapetes serem feitos de forma artesanal, fazem que tenham, em alguns casos, aspecto irregular e incluso una variante de tons ao longo da sua decoração, este efeito é conhecido com o nome de Abradj. Isto não deve ser considerado como sinal de má qualidade, senão ao contrario, é uma amostra de autenticidade.

Outro tipo de tecelagem é o Kilim, neste tapete a lã no lugar de se amarrar sobre a base, se tece com a base formando fios entrecruzados como um tecido, por esse motivo tem duas faces, os desenhos geralmente são geométricos.

A arte de dar nós e de tecer os tapetes e as mantas é uma criação dos povos nômades, para eles o tapete não tinha só a função decorativa, mas também prática, pois servia de cobertura para o chão, divisão de ambientes, cortinas, proporcionando maior conforto às tendas.

tapetes orientais persa21 Tapetes Orientais Persa

Os nômades andarilhos, com esse tipo de vida acabaram divulgando a arte de tecer tapete para novas terras e povos, alguns dos maiores centros de tapeçaria surgiram na Pérsia e na Turquia.

Os tapetes alcançaram novas funções com o passar dos tempos como o de cobrir as áreas sagradas das capelas funerárias e das mesquitas, a de mostrar a riqueza e o bom gosto dos mercadores e príncipes, e de proporcionar matéria de exportações lucrativas para a Europa.

O berço da tradição da tapeçaria junta Turquia, antiga Pérsia, região do Cáucaso, Rússia Turcomena e Afeganistão. Hoje, os herdeiros da arte persa do século 16 estão em Tabriz e Isfahan, Irã, Kashmir , Hereke, Turquia, Hamadan, Nain e Qashqai, e Bekhara, no Paquistão, além do Tibete, da China, da Romênia, da Índia, da Armênia e de outros pontos do Paquistão e da Turquia.

Os tapetes são sempre nomeados de acordo com o local onde se iniciou sua produção ou com a tribo que os criou. Atualmente, no entanto, a nomenclatura tem mais a ver com estilo que com geografia, já que os modernos são basicamente réplicas.

O Irã, nos dias atuais é o maior representante desta tradição, tendo preservado e tornado uma de suas principais divisas econômicas, empregando mais de dezoito milhões de pessoas no comércio, distribuição e tecelagem de tapetes persa, mais de 80 regiões do Irã produzem tapetes, e cada emprega seu estilo próprio.

tapetes orientais persa1 Tapetes Orientais Persa

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL

Ao subscrever nossa newsletter, passar receber nossos artigos por email e informações sobre os nossos passatempos. É gratuito e sem spam.