Search

Como fazer tricô? Aprenda passo a passo

Tricô é uma arte de entrelaçamento de fios que exige técnica e concentração, mas é muito fácil de aprender.
Google plus

O inverno chegou mais cedo esse ano e a preocupação com o frio começa pelos agasalhos. Pra se proteger do frio é importante estar bem enroupado e não existe nada melhor do que um agasalho de tricô, que é muito quente e bonito. São muitos modelos e cores tricotados por pessoas que conhecem a arte.

O tricô é uma técnica de entrelaçamento dos fios (Foto: Divulgação MdeMulher)

O tricô é uma técnica de entrelaçamento dos fios (Foto: Divulgação MdeMulher)

Como surgiu o tricô

O tricô é conhecido como uma arte de entrelaçamento dos fios de lã, manualmente, com o auxílio de duas agulhas.  O tricô surgiu no Egito onde o entrelaçamento dos fios era realizado com o auxílio de ossos ou madeira. A técnica foi apresentada aos belgas que levaram para as mulheres inglesas que teciam a malha de tricô em forma de meias e cachecóis para proteger sua família contra o frio do inverno. Por isso o tricô tem uma relação mais forte no inverno.

Os pontos devem ser colocados na agulha para entrelaçar os fios (Foto: Divulgação MdeMulher)

Os pontos devem ser colocados na agulha para entrelaçar os fios (Foto: Divulgação MdeMulher)

Tricô no verão

O tricô é uma técnica que pode ser usada em vários tipos de fios, para o verão o tricô é feito com linhas mais finas e leves apropriadas para a estação. Existe uma variação muito grande de cores, texturas e modelos de tricô para o verão. As lojas exibem os produtos que chamam a atenção das mulheres na estação. Geralmente as peças em tricô mais usadas no verão são as blusas com cores variadas e pontos largos tornando-as muito fresquinhas para a estação.

Ponto a ponto você vai tecendo a peça (Foto: Divulgação MdeMulher)

Ponto a ponto você vai tecendo a peça (Foto: Divulgação MdeMulher)

Peças de lã para o inverno

As peças confeccionas em lã são perfeitas para os dias mais frios do inverno. As peças em tricô deixam as produções de inverno muito mais charmosas e quentinhas. Os modelos podem variar de cores e pontos, mas o que não muda é a característica que todas elas apresentam: são aconchegantes e muito quentes e podem ser usadas tanto por homens, quanto por mulheres. As peças em tricô são muito valorizadas, portanto você poderá ganhar uma grana extra para ajudar nas despesas da casa se resolver fazer para vender.

Quanto mais pontos você fizer, maior ficará a peça de tricô (Foto: Divulgação MdeMulher)

Quanto mais pontos você fizer, maior ficará a peça de tricô (Foto: Divulgação MdeMulher)

Como fazer tricô

Para aprender a fazer tricô você precisa comprar primeiro o material, como: duas agulhas de tricô e um novelo de lã. Com esse material em mãos você pode fazer um lindo cachecol. É importante aprender a colocar os pontos na agulha e depois tecer ponto a ponto até que forme uma peça. No início pode parecer difícil, mas com o tempo você pega prática e vai fazer lindas peças de tricô, tanto para o inverno, quanto para o verão.

Ponto básico de tricô:


Google plus


Este artigo possui 25 comentários

  1. silvana
    Publicado em 18/11/2010 às 6:12 PM [+]

    eh mas vc’s naum ensinam como começar …
    como faz a 1ª carreira de pontos ?
    grata.

  2. evelyn
    Publicado em 12/06/2011 às 10:33 PM [+]

    tenho 12 anos e estou ficando cada vez mais curiosa, vejo minha vó tricotar e me dá uma vontade de aprender, mas tenho vergonha de pedir pra ela me ensinar. será que com essa idade eu posso tricotar?

  3. lais stefanni avelar
    Publicado em 17/06/2011 às 2:35 PM [+]

    evelyn nao sou especialista eu tenho 13 e ja sei tricotar ja sei fazer varios tipos de cachecol entao eu tenho certeza que voce pode sim começar a tricotar….

  4. maria
    Publicado em 04/07/2011 às 3:37 PM [+]

    +gostei muito do video do ponto de trico

  5. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 27/08/2011 às 7:54 PM [+]

    Minha mãe é japonesa quando tinha 10 anos ensinou os primeiros pontos do tricô e depois de com 12 aprendi crochê. Em casa foi tudo misturado. Ela ensinava e fiz alguns pontos quando criança, mas ficava cansada porque saia errado. Quando tinha 27 anos e terminei a faculdade pedi para ela me ensinar a fazer alguma coisa. Aprendi a fazer o sapatinho de bebê. Até hoje amo tricô e principalmente fazer sapatinhos.

  6. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 27/08/2011 às 8:00 PM [+]

    Quem ensinou tricô em casa foi minha mãe. Caso queira fazer tricô. Por que não procura uma casa de armarinhos? Minha mãe faz muitos cursos de artesanato nestes lugares. Gosto mais de fios e não ligo que ela vá. Os médicos japoneses são estrangeiros por isso, falam muitas besteiras. Tricô e crochê faz parte da vida dos brasileiros. Tenho uma tia que é descendente de italianos e ela ama crochê. Quem faz artesanatos são mais rapidinhas. Não tenho culpa, que os japoneses gostem de pessoas paradas em casa.

  7. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 7:24 AM [+]

    Minha mãe faz casaquinhos de tricô para a corte japonesa. Sempre gostei muito destes casaquinhos porque são muito bonitinhos. Comprei algumas revistas, mas não consegui fazer nenhum. A filha da minha prima nasceu e vi que o casaquinho era muito pequeno. Peguei as medidas do livro japonês de tricô e fiz um casaquinho de crochê para mim. Dei outro para a filha dela porque gostei deste casaquinho arredondado. Disse à ela que as meninas ficam bem em crochê. Os descendentes de japoneses são alienígenas até parece que minha prima não ia gostar do casaquinho. As italianas amam o crochê. Os italianos demonstram os sentimentos. Todos do Japão são idiotas porque nasci em São Paulo, temos acesso a informação. Sou meio italiana por isso quando estou nervosa aviso todo mundo e disse que o ideal era jogar os descendentes de japoneses no Japão porque estão acostumados com regras. Nasceram para se casar de miai, não sei porque perdem tempo irritando as moças.

  8. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 7:32 AM [+]

    Os japoneses são da terra do origami agora tem o casaquinho e o sapatinho de papel. Os médicos gostam assim porque esquenta no Japão. O dr. Makoto é uma pessoa folgada porque deve ser um velhinho chato que não gosta de nada. Avisei à eles que ninguém perde tempo dando presentes para japoneses. É melhor dar presentes para quem gosta porque dei um tapete de barbantes como forma de agradecimento e os médicos japoneses tem horror a barbantes. Dei o mesmo desenho para um professor japonês porque gostei deste tapete porque tinha uma paisagem nordestina. Minha tia japonesa disse uma vez que ela prefere ganhar presentes mesmo que seja da feira com etiquetas. Ninguém precisa dar presentes a japoneses porque nem todos os presentes tem etiquetas. Eles são asiáticos e tem uma outra cultura, isto são diferenças culturais.

  9. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 2:13 PM [+]

    Estudei no Adventista e aprendei desde criança que todos doam as coisas para a igreja. Prefiro a igreja católica porque sou paulista e os padres ensinaram as primeiras letras aos índios. Todos podem estudar no Brasil. Sou batizada, mas sou católica não praticante porque minha família é japonesa e tinhamos que correr nas competições. Não gostei que saquearam meus sapatinhos de bebê está tudo bagunçado. Sumiram com os sapatinhos verde-água e salmão avisei a vizinhança. Fiz todo meu enxoval de lã porque queria me casar com o moço japonês. Os japoneses devem ensinar a todos a sacanear com as pessoas, a maioria dos descendentes de japoneses são criados no Japão porque são filhos de índios americanos. Tem o formato do rosto do índio da raça cheyenne. Até parece que alguém gosta de gente maluca. Não gostaria que aumentasse mestiços de japoneses porque eles são muito confussos.

  10. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 2:26 PM [+]

    Se os médicos japoneses não conseguem voltar para o país de origem o Japão, não gostaria que ficasse em São Paulo. Não é lucro para o comércio porque não estou trabalhando e preciso ganhar dinheiro com alguma coisa, por isso estou pesquisando pela internet. Aqui em São Paulo entraram muitos imigrantes italianos, minha mãe ganhou dinheiro com encomendas. Ela é costureira trabalhava para a fábrica, tinha algum lugar para conseguir serviço e como trabalhava em casa sempre cuidou da gente. Sempre trabalhei em escritório lá todos recebem R$ 800,00 que é pouco e não tem como pagar todas as contas. Se eles se retirassem de São Paulo tem algumas lojas de roupas de bebê perto de casa poderia ganhar alguma coisa, lógico preciso conversar com a dona da loja. Poderia fazer sapatinhos de bebê, gorrinho dorminhoco e casaquinho de bebê, talvez. Como são americanos desconhecem a cultura brasileira e devem imitar à todos. Os médicos são alemães e se casam com a moça alemã, ela é o tricô. Provavelmente, viram um destes médicos doar 200 sapatinhos para a igreja. Como os descendentes de japoneses são interioranos vão conversar com o padre e doam sapatinhos de bebê comprados que nem a moça rica da cabeça deles. Achei idiota porque em São Paulo tem muitas destas caixas e podem ser saqueados por gente maluca. Nem sou esposa de médico para conversar com o padre, provavelmente ela ajude a igreja.

  11. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 2:48 PM [+]

    Os descendentes de japoneses só falam bobageiras porque se não pode ter contato com coisas ocidentais porque não moram no Japão que fica menos ridículo. Estragam toalhinhas de crochê e bordados com café, todos voltam com manchas. Aqui em São Paulo entraram italianos dei o casaquinho e os sapatinhos para minha prima e ela adorou. Os japoneses são alienígenas mesmo porque perto do consulado americano tinha uma loja de enxoval de bebê todo de lã. Não gostei muito da cor porque era creme, mas tinha lindíssimas capas e sapatinhos de tricô. Não ligaria que a moça continuasse a fazer aquelas roupas de lã porque não consigo fazer o tricô dos trabalhados. Usaria os bonitos para passear. Tenho uma foto de bebê com os sapatinhos de bebê, como são de lã a foto fica muito bonita. Fiquei nervosa com este bando de malucos do Japão porque minha mãe é do mundo das moças prendadas. Sempre tive blusas muito bonitas de tricô dos trabalhados e minha mãe sempre fez pano de prato com bicos de crochê agulha 1,25 mm da Cléa.

  12. Cleá Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 3:11 PM [+]

    Quem falou sobre doação de sapatinhos de bebê para os pobres foi uma senhora descendente de alemães. Ela ensinou o sapatinho para minha mãe e aprendi o sapatinho do recém- nascido com a minha mãe. Tem uma enfermeira que faz mantas com restos de lã e doa. Tem outra enfermeira que tem o projeto tricô solidário ela ajuntou quadradinhos de tricô. Muitas pessoas mandaram os quadradinhos e ela tentou combinar as cores para formar a manta para as pessoas idosas. Achei muito bonito este projeto e mandei até para o exterior para que meu amigo, um professor japonês pudesse ver. Agora temos internet. Gostaria de receber as cartas dele porque ele me ajudou muito no Japão. Não sei porque todos gostam tanto de descendentes de japoneses, se eles sacaneiam tanto com as pessoas. Preferia que meu amigo viesse para conhecer o Brasil, como ele é professor e fez letras escrevi sobre o Museu da língua portuguesa. Gostei muito deste Museu e gostaria que meu amigo também pudesse ver. Na época falei da exposiçao temporária do Guimarães Rosa escritor do Grande sertões veredas. Queria que ele conhecesse minha família italiana porque os japoneses são encrenqueiros e brigam demais. Os italianos tem família e expressam seus sentimentos quando ganham algum presentes. Os japoneses mentem que estão felizes, não gostam de nada. Quando falam de crochê e tricô parecem gays. Se a pessoa que ganhou não liga em ganhar ponto alto ou cordão. Mudar os pontos demais dá dor na vista.

  13. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 3:50 PM [+]

    Tive que ir ao consultório médico psiquiátrico do dr. Duchenne porque a menina Waka é enfermeira. No site da Ana Beatriz Barbosa Silva tem alguns livros que ela publicou. Acho que talvez ela venda os livros dela, nunca diria que está errado porque consegui comprar alguns livros dela na época que saiu Mentes perigosas. É dificil comprar livros mesmo pela livraria virtual. Os descendentes de japoneses perdem tempo estudando ginecologia porque são encrenqueiros. Quem poderia vender roupinhas de bebê, se os brancos gostam de Enxoval de bebê é um médico brasileiro. Se os médicos alemães se casam com as moças alemãs que fazem tricô. Eles poderiam deixar alguns sapatinhos ou gorrinho no consultório ou talvez dar um cartão da loja da esposa. Estou nervosa com gente maluca do Japão porque São Paulo é frio e sempre gostei dos sapatinhos porque minha mãe fez e tenho até uma foto de bebê com ele.

  14. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 28/08/2011 às 4:03 PM [+]

    Trabalhei no hospital japonês Enkyo, agora mudou de lugar. O antigo tinha muitos objetos japoneses, é um lugar muito engraçado. Eles fizeram uma parte de cima que parece a escola japonesa. Tem uma sala que parece a sala do diretor entrava neste lugar porque fazia traduções para as famílias brasileiras. Os diretores recepcionam as visitas estrangeiras, nesta sala falava sobre o Brasil. Achei que no Brasil é muito japonês, é mais que a sala do diretor da escola no Japão. No Japão o diretor tem o rosto comprido e o vice-diretor tem o rosto arredondado. Achei muito engraçado porque no hospital japonês todos gostam da escola japonesa. Encontraram uma poltrona parecida com a da escola do Japão e a posição dos móveis era muito parecida.

  15. Cléa Mina Kashiwagi
    Publicado em 29/08/2011 às 7:13 AM [+]

    Minha mãe participa de um grupo de artesanato. Estes lugares são bons para ficarmos com vontade de comprar coisas diferentes. Vi uma bolsa com bandeiras de festa junina do pintor Cândido Portinari, ele é paulista. Gosto muito do Cândido. Vi a bolsa e não tinha dinheiro e ainda não tenho para comprar. Se o dr. Duchenne que é da capital da moda e deve estar acostumado com catálogos, poderia ter o telefone destas artesãs. Depois que fui mandada embora do hospital japonês Enkyo. Pensei em ganhar dinheiro com artesanato que nem todo mundo. Estou pesquisando e tentanto encontrar algum lugar para vender as coisas. A escola já está bagunçada e não consigo trabalhar e nem conseguir o número do mec. Perguntei para os estilistas se tinha como arranjar o número dos artessãos e fazer uma carteirinha como profissional. Os médicos e as enfermeiras tem esta carteirinha e o das enfermeiras é interessante porque parece um RG, mas tem o número do Coren.

  16. ana gleicy
    Publicado em 27/01/2012 às 3:48 PM [+]

    Muiiitooo legal so aprendi a fazer tricô com esse vídeo e com Deus claro os dois que me ensinaram .
    1-Peça a Deus
    2- Assista o vídeo
    Tenhoo certeza que ñ vai se arrependeer,

  17. agata
    Publicado em 19/03/2012 às 11:31 AM [+]

    eu tenho 10 anos e va tou tricotando e fazo muito mas coisas

  18. mileny
    Publicado em 05/06/2012 às 6:33 PM [+]

    eu faso muintc triço

  19. ivanete siqueira
    Publicado em 07/03/2013 às 8:21 AM [+]

    queria aprender trico para trabalhar em casa, pois na minha cidade não a muitas oportunidade

  20. Roseli Mendonça
    Publicado em 24/03/2013 às 5:01 PM [+]

    Por favor, gostaria de saber se vocês, tem algum vídeo, mostrando passo a passo
    de como fazer blusas de frio, em tricô iria me ajudar muito. Agradecida

  21. marilete
    Publicado em 19/06/2013 às 10:43 PM [+]

    gostaria de aprender a fazer o ponto nó do amor….

  22. elislima
    Publicado em 27/07/2013 às 10:50 PM [+]

    gostaria de aprender fazer decote de blusa de tricô decote de gola e da manga da blusa

  23. maria aparecida da silva
    Publicado em 16/11/2013 às 7:20 PM [+]

    por favor gostaria muito de aprender o ponto cochinha para fazer um casaquinho pra minhanetinha

  24. luzia carolina
    Publicado em 19/09/2014 às 5:47 PM [+]

    Boa tarde. Tenho uma receita que nao entendo´preciso usar 2 cores – terra e cru. e devo fazer com decote em V e os dois tons, depois da barra o trabakho e dividido para cru – 10cm / terra 10 cm, et. como fazer na mesma carreira?
    obrigada

  25. luzia carolina zocoler
    Publicado em 19/09/2014 às 5:48 PM [+]

    Boa tarde. Tenho uma receita que nao entendo´preciso usar 2 cores – terra e cru. e devo fazer com decote em V e os dois tons, depois da barra o trabakho e dividido para cru – 10cm / terra 10 cm, et.
    como fazer na mesma carreira?
    obrigada

Compartilhe suas ideias! Deixe um comentário...

Antes de enviar um comentário, verifique seu conteúdo. Comentários que violem os Termos de Uso e Condições de Navegação do Portal mundo das Tribos e as leis em vigor poderão ser removidos pelo Portal Mundo das Tribos, sem prejuízo da adoção das medidas legais cabíveis pelo Portal.

Política de privacidade
Termos de uso e condições do site


Top