Xixi Na Cama: Enurese Noturna

  Muitas crianças passam pelo constrangimento de não conseguir controlar suas necessidades fisiológicas, e muitas delas, mesmo depois de certa idade, ainda continuam a…

 

Muitas crianças passam pelo constrangimento de não conseguir controlar suas necessidades fisiológicas, e muitas delas, mesmo depois de certa idade, ainda continuam a fazer xixi na cama. Isso as deixa envergonhadas e constrangidas.

Porém, é necessário que os responsáveis estejam atentos aos detalhes que acompanha a situação. Precisam observar a constância dos acontecimentos e assim, diagnosticar o problema. É importante informar, que adultos também podem sofrer de enurese noturna.

Muitas vezes o problema pode ser por conta a enurese noturna. Mais o que é isso? Enurese é a falta de controle da micção, em idade em que isto já deveria ter ocorrido.

Por volta dos 5 ou 6 anos, as crianças já conseguem controlar seu esfíncter vesical, então, a perda involuntária a partir dessa idade é considerada anormal.  Como essa perda em geral acontece à noite, por isso, chama-se enurese noturna. Porém, pode haver também enurese diurna.

Existe uma explicação para o problema: há uma incidência familiar. Se um dos pais foi enurético, a chance do filho apresentar a anurese é de 40%. Se ambos os pais foram, as chances aumentam para 75 -80 %. Outras causas também são diagnosticadas, como causas fisiopatológicas: o atraso da maturidade vesical, a produção inadequada de hormônios antidiuréticos durante a noite, o sono profundo, problemas orgânicos e emocionais, entre outros.

O importante é que haja uma investigação e um diagnóstico, pois somente com orientação adequada pode haver uma solução decisiva para o problema. O tratamento correto irá proporcionar melhora do portador, visto que eles ficam envergonhados e enfraquecidos pelos fatos.

Um bom tratamento é fundamental. As crianças precisam ser encaminhadas a um profissional responsável, no caso, um pediatra. Este irá saber investigar e identificar as causas, e assim, encaminhar para o melhor tratamento.

Leia Também:  Curso Superior de Decoração, Onde Fazer

Já no caso dos adultos, que tiveram controle urinário e perderam, com frequência são portadores de doenças que afetam o controle da micção, algumas delas tratáveis, o que pode reverter o distúrbio. Outras, porém, não possuem soluções tão favoráveis, necessitando de esquemas mecânicos e medidas especiais de proteção e higiene.

O importante é a preocupação com o fato e procurar ajuda médica. Não deixe seu filho continuar no constrangimento, muitas vezes o fato é ignorando pelos responsáveis, sendo taxado de falta de vergonha ou outros pejorativos. Um médico está apto a ajudar e resolver o problema.

Top