Voos com wi-fi: saiba mais

A internet sem fio é um dos itens mais valorizados no voo. Ela supera até mesmo uma poltrona confortável, de acordo com uma pesquisa…

Por Isabella Moretti em 12/09/2013

A internet sem fio é um dos itens mais valorizados no voo. Ela supera até mesmo uma poltrona confortável, de acordo com uma pesquisa pela empresa de tecnologia Honeywell Aerospace. O estudo foi responsável por mostrar mudanças na definição de conforto por parte dos passageiros.

Os passageiros querem wi-fi de qualidade

O estudo, realizado pela Honeywell Aerospace, avaliou as preferências de 3 mil pessoas. Dos entrevistados, quase dois terços garantiram que preferem um voo com internet wireless de qualidade a um com assento agradável.

Três em cada quatro passageiros que participaram da pesquisa acham que a internet sem fio deveria estar disponível em todos os voos. O levantamento mostrou que os viajantes não estão satisfeitos com a conexão, afinal, 9 em cada 10 usuários consideram o wi-fi lento ou problemático.

Das pessoas que usam internet sem fio no voo, 45% fazem isso para uso pessoal e outras 27% recorrem à rede mundial de computadores em pleno voo por razões profissionais.

Como funciona o wi-fi no avião?

Muitas companhias aéreas já oferecem o serviço de wi-fi. Nos Estados Unidos a possibilidade de se conectar a internet sem fio durante o voo já existe há tempos. No Brasil, a conexão sem fio dentro dos aviões se tornou possível a cerca de dois anos.

Os passageiros podem usar à internet graças a um ponto de acesso sem fio presente dentro da aeronave, que permite se conectar tranquilamente ao notebook, tablet, smartphone ou PDA (Personal digital assistant).

Quando o viajante solicita uma página da web através do seu dispositivo, a eletrônica do avião envia o pedido para o satélite, que imediatamente transmite para a estação de solo. O percurso é refeito e fornece os dados para o notebook ou PDA.

Além da comunicação por satélite, também existe um sistema baseado em terra. O avião possui uma antena que transmite e recebe sinais da terra através de torres. Esta forma de conseguir conexão wi-fi pode ser comparada às redes de telefonia móvel.  Como tem necessidade de estar em contato com a torre constantemente, o sistema baseado em terra não funciona bem em voos internacionais.

A maior parte dos servidores oferece conexão à internet sem restrições. No entanto, algumas empresas bloqueiam o acesso aos sites pornográficos. Para usar o serviço wi-fi, o passageiro também pode ser obrigado a pagar uma taxa, dependendo da empresa aérea.

As maiores companhias aéreas brasileiras trabalham com rede wi-fi em suas aeronaves. A Gol, por exemplo, disponibiliza a conexão sem fio gratuita para uma plataforma exclusiva em suas principais aeronaves desde 2011. A TAM também trabalha com o serviço, inclusive para os voos internacionais.

Top