Voltar a morar com os pais: sim ou não?

Depois que os filhos saem de casa, a rotina da família muda, os pais ficam mais carentes e muitas vezes, os filhos se sentem…

Depois que os filhos saem de casa, a rotina da família muda, os pais ficam mais carentes e muitas vezes, os filhos se sentem culpados por ter que dar uma nova atenção a eles, o que nem sempre é fácil. Sair de casa e, depois de muito tempo, ter que voltar, gera sempre muitas dúvidas e medos, mas pode ser uma boa opção. Saiba mais sobre o assunto e veja se deve ou não voltar a morar com os pais.

Voltar a morar com os pais pode ser uma boa opção. (Foto: divulgação)

Morar fora de casa

Se os desentendimentos entre pais e filhos são muito comuns durante a adolescência, quando os filhos ainda são independentes, na vida adulta eles serão inevitáveis. O problema piora quando os pais voltam a conviver depois de separados por algum tempo, sendo cada vez mais comum que os jovens deixem a casa dos pais para morar em outra cidade, para estudar ou trabalhar.

Os motivos das brigas é muito claro. Sozinho, os jovens tem mais liberdade para fazerem o que desejam, na casa da família, precisando voltar a dar satisfações e ter uma vida regrada.

Para que a convivência seja agradável, as duas partes devem ceder. Os pais devem entender que os filhos cresceram e devem ter autonomia, ou seja, uma liberdade assistida. Da mesma maneira, os filhos devem entender que estão voltando para casa e que a vida que eles levavam antes não era a mesma. Não se pode continuar tendo os mesmos direitos.

Morar sozinho em seus benefícios e malefícios. (Foto: divulgação)

Voltar a morar com os pais

Quando existe um equilíbrio na relação familiar, as pessoas podem se torna ainda mais unida. Um exemplo foi o caso de Marcus Vinícius Souza, que saiu de casa para estudar fora, mas percebeu que morar sozinho não é uma tarefa fácil. Ele afirma que cuidar da casa, fazer comida, jogar o lixo fora não era fácil, mais sim uma questão de sobrevivência.

Leia Também:  Cuidados na hora de trocar as fraldas do bebê

Devido a outros motivos, o jovem teve que voltar depois de três anos para casa, mas não reclama dessa nova condição. Ele diz que passou a valorizar ainda mais a família depois que morou sozinho. O garoto afirma que sentia falta de ser cobrado, ter comida pronta e sem companhia. Os benefícios de chegar a casa e ter comida feita e companhia são muito superiores aos desentendimentos. A qualidade de vida é muito superior.

De acordo com a psicóloga Carla, a compreensão é a peça chave para que exista harmonia na casa. Os pais exercerão sempre o papel deles e os filhos serão sempre filhos. É preciso que haja respeito mútuo e que exista diálogo para que a convivência seja pacífica.

A relação entre pais e filhos deve ser respeitosa em ambas as partes. (Foto: divulgação)

Voltar a morar com os pais pode parecer difícil, porém pode ser uma excelente opção quando existe harmonia e respeito entre pais e filhos. As principais dificuldades de morar sozinho podem ser pontos favoráveis para valorizar ainda mais a união familiar. Ou seja, é preciso que haja acordo entre a família para que essa relação volte a dar certo.

Top