Vinho tinto sem álcool ajuda na redução da pressão sanguínea

Uma pesquisa publicada no Circulation Research, periódico da Associação Americana para o Coração, revelou que o vinho tinto sem álcool ajuda na redução da…

Por Isabella Moretti em 18/09/2012

Uma pesquisa publicada no Circulation Research, periódico da Associação Americana para o Coração, revelou que o vinho tinto sem álcool ajuda na redução da pressão sanguínea. Isto significa que a pessoa se torna menos vulnerável às doenças cardíacas e ao AVC (acidente vascular cerebral).

O vinho sem álcool previne derrame e doenças do coração. (Foto:Divulgação)

Vinho tinto não alcoólico reduz chances de AVC e doenças cardíacas

Para chegar à conclusão de que o vinho tinto não alcoólico faz bem para a pressão sanguínea, os pesquisadores americanos acompanharam 67 homens com diabetes ou altas chances de desenvolver doenças cardíacas.

Todos os participantes foram submetidos a uma dieta balanceada, que incluiu o consumo de 300 ml de uma das seguintes bebidas: vinho tinto não alcoólico ou vinho tinto normal. Alguns participantes também incluíram na dieta 90 ml de gim para avaliar os benefícios do consumo de doses diárias. As análises aconteceram ao longo de quatro semanas.

Depois de avaliar os resultados, descobriu-se que o consumo de vinho tinto comum resultou em pouca redução na pressão arterial. Entre os participantes que ingeriram gim, não houve mudanças significativas. Por outro lado, o consumo de vinho não alcoólico foi responsável por reduzir 14% do risco cardíaco e 20% das chances de derrame.

Saiba mais: Descubra como o vinho pode fazer bem a saúde

O controle da pressão sanguínea acontece graças aos polifenóis. (Foto:Divulgação)

Os autores do trabalho afirmaram que a presença de álcool enfraquece a habilidade do vinho de reduzir a pressão sanguínea. Os compostos responsáveis pelos efeitos benéficos da bebida são os polifenóis, que desempenham o papel de antioxidante no organismo.

Quem consome vinho tinto aproveita s efeitos positivos dos polifenóis, que na verdade são micronutrientes capazes de impedir os danos causados pelos radicais livres.

O consumo de vinho tinto sem álcool também foi capaz de elevar os níveis de óxido nítrico, uma molécula que proporciona relaxamento aos vasos sanguíneos e permite que o sangue chegue com tranquilidade até o coração e demais órgãos. Com relação aos níveis de polifenóis, as bebidas alcoólicas e não alcoólicas apresentaram a mesma quantidade de antioxidante.

Veja também: Componente do vinho tinto melhora o equilíbrio de idosos

Os benefícios dos polifenóis

A presença de álcool no vinho enfraquece a habilidade do vinho de reduzir a pressão sanguínea. (Foto:Divulgação)

Os polifenóis não são encontrados apenas no vinho, mas também estão presentes em outros alimentos, como o chocolate, as frutas roxas e o chá verde. Além de melhorar a pressão sanguínea, os micronutrientes também são responsáveis por favorecer o organismo humano em outros aspectos. Veja:

– Previne as principais doenças degenerativas, como o Mal de Alzheimer;

– Desacelera o envelhecimento;

– Minimiza as chances de câncer;

– Asseguram menor risco de doenças cardiovasculares;

– Diminui o risco de mortalidade.

Top