Victoza para emagrecer – informações, riscos

O Victoza é um produto biológico, de uso injetável, que contém uma substância chamada liraglutida. Para quem não sabe, a liraglutida foi desenvolvida para…

Por Editorial MDT em 29/12/2011

O Victoza é um produto biológico, de uso injetável, que contém uma substância chamada liraglutida. Ela é indicada para o tratamento de diabetes tipo 2.

O Victoza é um produto biológico, de uso injetável, que contém uma substância chamada liraglutida. Para quem não sabe, a liraglutida foi desenvolvida para ser utilizada contra o diabetes tipo 2. Esse medicamento é parecido com o nosso hormônio, o GLP-1, que regula, entre outras coisas, a secreção de insulina e de glucagon, os quais inibem a secreção de suco gástrico, colaborando com o aumento da sensação de saciedade.

O controle da saciedade foi o que levou indivíduos com anseio em emagrecer a utilizar a Victoza, buscando auxílio na perda de peso. Porém, não há comprovação da eficácia do medicamento nessas pessoas. É extremamente perigoso utilizar remédios dessa forma, que não foram testados para o fim de emagrecimento, podendo ser muito maléfico a nossa saúde.

Por que o medicamento pode emagrecer?

O Victoza aumenta a quantidade do hormônio GLP-1 no organismo, deixando que seu efeito se prolongue por até 24 horas. Assim, a sensação de saciedade permanece por mais tempo, impedindo que ocorra o consumo exagerado dos alimentos. Ao não se alimentar, a pessoa emagrece.

Opinião da Anvisa quanto ao uso inadequado do medicamento.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) diz ter autorizado o uso do medicamento unicamente para os portadores de diabetes tipo 2, pois ele auxilia no controle glicêmico destes pacientes. Sem contar que é eficaz para o emagrecimento, quando associado a uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos. Nesses casos, o seu uso é indicado apenas sob orientação médica.

Utilizar medicamentos para emagrecer pode fazer mal a saúde

A Anvisa também alerta sobre os efeitos colaterais, que são diversos, por exemplo:

  • Dores de cabeça;
  • Hipoglicemia (diminuição do açúcar no sangue);
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Diarréia.

Risco aumentado em desenvolver:

  • Pancreatite;
  • Desidratação;
  • Alteração da função renal;
  • Alteração da tireoide.

Retomando o comunicado da Anvisa, a mesma afirma que o medicamento em questão deve ser utilizado única e exclusivamente por portadores de diabetes tipo 2, para o controle glicêmico. A empresa contra-indica o uso de tal medicamento para outros fins, inclusive com função emagrecedora. O principal motivo é que, até o momento, não foram realizados estudos que comprovem qualquer grau de eficácia ou segurança do produto Victoza para redução do peso ou tratamento da obesidade.

É necessário sempre estar atento aos efeitos colaterais de qualquer medicamento que se está utilizando. Utilizar medicamento sem comprovação quanto a sua eficácia em humanos pode ser extremamente prejudicial a saúde. Não se esqueça de que não se deve fazer uso de remédios sem orientação de um médico.

A forma mais saudável para emagrecer é alimentação balanceada juntamente com a prática de exercícios físicos diárias

Top