Viagem com cachorros, dicas o que levar

A cada dia que passa mais pessoas querem viajar com seus cães. O problema é que no Brasil nem todos os hotéis aceitam a…

Por Élida Santos em 23/02/2012

Arrume as malas e leve o seu cachorro junto (Foto: Divulgação)

A cada dia que passa mais pessoas querem viajar com seus cães. O problema é que no Brasil nem todos os hotéis aceitam a ideia de uma forma natural, já que a proibição de animais é o mais comum. Porém, se você já tiver resolvido esse impasse, e o seu bichinho de estimação já tiver um espaço para ficar, o melhor a se fazer é começar a arrumar as malas com tudo que é preciso para garantir o conforto do animal e das pessoas que vão fazer o passeio com ele.

Leve a ração do tipo que o seu amigo de quatro patas costuma comer. Comprar no destino nem sempre é uma tarefa fácil, por isso evite transtornos e leve de casa. Também é aconselhável providenciar um pequeno kit de primeiros socorros, para que em casos de imprevistos o animal esteja amparado. Para o transporte do animal providencie uma espécie de gaiola. Toalha, caminha e demais utensílios que o animal costuma devem estar presentes nessa viagem. E não se esqueça da coleira e guia de passeio.

Arrume acomodações para o seu cão (Foto: Divulgação)

Antes de embarcar é preciso consultar o veterinário para garantir que a saúde do animal esteja em ordem e que as vacinas anuais tenham sido dadas. Se a viagem for para uma fazenda ou hospedagem rural, em meio a vacas, cavalos e outros cachorros, o cuidado deve ser para evitar pulgas e, principalmente, carrapatos. Dessa forma, o ideal é aplicar uma dose extra do antipulgas e do carrapaticida. No fim do dia, é recomendado fazer uma inspeção no animal, para garantir que nenhum carrapato ou pulga esteja em seu pelo.

O seu animal de estimação merece uma atenção especial (Foto: Divulgação)

Para viagens com animais no carro ou demais embarcações é preciso sempre ter em mãos um atestado sanitário que pode ser emitido pelo veterinário, que deve ser registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária da Unidade Federativa de origem do animal. Essa medida serve para comprovar a saúde do mesmo, assim possíveis infestações de doenças são controladas. O comprovante de vacinas é outro documento que deve estar sempre em mãos.

Um animal merece todo cuidado e atenção, por isso, não se esqueça de todos os elementos citados. A partir do momento que você se predispõe a levá-lo com você lembre-se que a todo o momento será necessário ter cuidados. Já para quem deseja deixar o bichinho em casa, é preciso que uma pessoa fique responsável pela higiene e alimentação do animal.

Top