Viagem com Animais de Estimação, Dicas

Está com a viagem marcada e decidiu levar seu animal de estimação para passear com você? A experiência tem tudo para ser bem sucedida,…

Por Redacao em 19/07/2011

Está com a viagem marcada e decidiu levar seu animal de estimação para passear com você? A experiência tem tudo para ser bem sucedida, mas é importante tomar algumas precauções e fazer um planejamento antes de colocar o pé na estrada. Para começo de conversa, a companhia só vale a pena se o animal estiver saudável, não for muito velho ou não estiver grávida – no caso das fêmeas. Além disso, é importante ter noção do comportamento do bichinho fora de casa: se for daqueles serelepes, talvez valha a pena investir em algumas aulas de comportamento, para garantir que tudo corra bem. Com isso resolvido, chega a hora dos detalhes práticos. Separamos algumas dicas para garantir que a viagem seja um sucesso, acompanhe:

Transporte

O transporte é a parte mais complicada da viagem, porque pode ser muito desconfortável para o animal. Se a escolha for o carro, tenha todos os aparatos necessários: existem cadeirinhas especialmente feita para cães, mas o cinto de segurança pode funcionar bem. Jamais deixe que o seu animal viaje desprotegido pois além de perigoso, ele pode atrapalhar o motorista. Nas viagens de ônibus, pode ser que o animal tenha que viajar no bagageiro, e nesse caso o ideal é dar um relaxante para que ele fique mais tranquilo. Mas lembre-se de consultar o veterinário antes de escolher qualquer remédio!

A outra opção é o avião: algumas companhias permitem que o animal viaje na poltrona, junto com o dono, outras exigem que ele vá em uma gaiola especial, no compartimento de bagagem. De qualquer forma, entre em contato com a companhia antes da viagem para se certificar de todas as regras, pois é necessário que o dono esteja com a documentação do animal em dia para iniciar a viagem.

Hospedagem

Muitos hotéis e pousadas não permitem a acomodação de animais de estimação e outros cobram uma taxa extra de permanência para hospedar o seu bichinho. Portanto, antes de qualquer coisa, consulte o estabelecimento para saber das regras. Uma pesquisa na Internet pode te ajudar nessa tarefa, já que existem sites com critérios de busca bem avançados, que permitem a procura detalhada.

Outros cuidados

– No dia da viagem, evite que o animal coma muito. O ideal é que a alimentação seja apenas à base de ração e que a última refeição aconteça aproximadamente cinco horas antes do embarque para evitar enjôo.

– Lembre-se de colocar uma identificação com os seus dados de contato e o nome do animal, na coleira, caso ele se perca. Existe também a opção pela utilização de um microchip para a localização ser facilitada. Leve, ainda, uma foto do animal, que pode ser muito importante para uma possível busca.

– Se for a primeira viagem, o ideal é que seja curta. Caso o animal se adapte, o período pode ser mais longo em uma próxima oportunidade. Se a viagem for difícil, é importante pensar que, em uma próxima vez o ideal é deixá-lo sob cuidados de uma outra pessoa de confiança ou garantir a hospedagem em um hotelzinho especializado.

Top