Vasco empata com a Universidad, no Rio, e decisão da vaga para a final fica para a semana que vem no Chile

O Vasco apenas empatou com a Universidad de Chile por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, em São Januário, pela primeira partida da…

Por Redacao em 24/11/2011

Bernardo deixa sua marca, mas Vasco apenas empata, em casa, pela Sul-Americana

O Vasco apenas empatou com a Universidad de Chile por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, em São Januário, pela primeira partida da semifinal da Copa Sul-Americana.

Em um jogo com um primeiro tempo agitado, o Vasco saiu na frente do placar com o gol de Bernardo. Na etapa final, a partida caiu de ritmo e quando a vitória simples do Vasco parecia encaminhada, a equipe chilena aproveitou uma jogada de bola parada para deixar tudo igual com o gol de cabeça de Osvaldo González.

Na próxima quarta-feira, as duas equipes voltam a se enfrentar pela partida de volta, desta vez no Chile. Quem vencer garante a classificação para a final da competição. Empate sem gols assegura a vaga para a Universidad de Chile. Qualquer empate com dois gols ou mais coloca os vascaínos na final. Novo empate por 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

Vasco domina o meio de campo

A batalha em São Januário começou com um ritmo alucinante. A Universidad de Chile adotou uma postura bastante ofensiva no início. Entretanto, foi o Vasco quem chegou com perigo pela primeira vez. Logo com um minuto de jogo, os cariocas trabalharam bem a bola no campo de ataque, Felipe serviu Juninho, que finalizou para defesa de Herrera.

O contragolpe dos chilenos veio por meio de uma ótima jogada individual de Vargas. O atacante carregou a bola pelo meio de campo, fintou o zagueiro e finalizou com força, mas Fernando Prass fez a defesa com segurança.

Preenchendo bem os espaços no meio de campo, o Vasco levava vantagem. Aos 12, os meias vascaínos trocaram passes na entrada da área, Felipe rolou para Juninho, que deixou para Allan finalizar por cima do gol.

La U cresce no jogo

A partir dos 15 minutos, a Universidad de Chile equilibrou o confronto, passou a tocar a bola com tranquilidade e a congestionar o setor de meio de campo. Com boa movimentação, Vargas e Lorenzetti confundiam a zaga vascaína, se alternando pelos lados do campo.

Aos 25, “La U” chegou com perigo. Vargas recebeu pelo lado direito, dentro da área, finalizou e Fernando Prass espalmou com os pés. Cinco minutos depois, foi a vez dos cariocas assustarem a defesa chilena.

Bernardo Lançou para Felipe, que deixou de primeira para Elton. Da entrada da área, o atacante finalizou forte e a bola explodiu no travessão.

Trem bala da colina pressiona e sai na frente

O Vasco começava a ganhar novamente corpo no jogo. Aos 32, os donos da casa apostaram na qualidade da bola parada de Juninho para quase abrir o placar. O Reizinho da colina arriscou de muito longe e obrigou Herrera a fazer ótima defesa. Porém, um minuto depois, o ataque vascaíno foi letal. Allan tentou o lançamento, a bola desviou no zagueiro e sobrou para Bernardo, que dominou e finalizou com classe para o fundo do gol de Herrera: 1 a 0 Vascão.

Depois do gol, a equipe vascaína preferiu recuar no jogo, o que facilitava a troca de passes do time chileno em seu campo de ataque. No último lance da primeira etapa, a Universidad chegou com boa jogada de Mena. O lateral avançou pela faixa esquerda do campo, invadiu a área e a bola sobrou para Canales, que bateu forte sobre o gol de Fernando Prass.

Erros de passes e jogo morno na etapa final

Uma sucessão de erros de passes dos dois lados deu o tom do início da segunda etapa. Com o jogo mais concentrado no meio de campo, as duas equipes encontravam enormes dificuldades para transpor o sistema defensivo do adversário. Diante da boa marcação, os chilenos recorreram ao chute de longa distância para tentar empatar. Rodriguez bateu de longe e Fernando Prass colocou a bola para escanteio.

A partida seguia em um ritmo mais lento. Enquanto o Vasco recuou sua marcação e controlava o jogo, a equipe chilena tentava avançar, mas pecava no último passe. Aos 18, Rodriguez puxou ataque pela direita, cruzou para Vargas, mas o atacante pegou mascado na bola e facilitou a defesa do goleiro Fernando Prass.

Aos 27, o Vasco voltou a ameaçar o gol chileno. Juninho cobrou falta na área, a bola passou por todo mundo e chegou até Dedé, que cabeceou fraco nas mãos de Herrera.

Quatro minutos depois, o volante vascaíno Allan foi desarmado no meio de campo e deu o contra-ataque para a Universidad. Castro dominou na intermediária e levantou a bola na direção de Canales. Renato Silva se antecipou e desviou para trás, mas Fernando Prass fez a defesa.

Na bola parada, Universidad empata

No momento em que a partida caiu em emoção, a defesa vascaína vacilou e o time chileno aproveitou para empatar. Lorenzetti bateu falta na área, o zagueiro Osvaldo González se antecipou e desviou de cabeça para o gol: 1 a 1 em São Januário.

O Vasco tentou dar o troco da mesma forma que a Universidad utilizou para igualar o marcador. Juninho levantou a bola na área, Alecsandro subiu antes que todo mundo, mas a cabeçada saiu sem direção. Na base do abafa, os vascaínos partiram para cima e começaram a levantar bolas na área dos chilenos. Porém, não obtiveram sucesso e a partida terminou com a igualdade no placar.

Top