Vacinas na gravidez: saiba mais

Com certeza, uma das maiores preocupações da mulher que está grávida, é proteger a formação e o desenvolvimento do bebê que está sendo gerado.…

Com certeza, uma das maiores preocupações da mulher que está grávida, é proteger a formação e o desenvolvimento do bebê que está sendo gerado. Além do cuidado quanto ao uso de medicamentos e a ingestão de certos alimentos, as gestantes devem manter a imunidade em dia, de forma a garantir uma gestação saudável. Devido a isso, saiba mais sobre as vacinas na gravidez.

Conheça os perigos da rubéola na gravidez.

A vacina dT é obrigatória para todas as gestantes. (Foto: divulgação)

Saiba quais são as vacinas obrigatórias durante a gestação

Umas das formas de manter uma gestação saudável é focando sempre na saúde do bebê, é tomar as vacinas corretamente. Entre todas as vacinas disponíveis na rede de saúde, a que é obrigatória em todo o território nacional, é a dupla tipo adulto (dT). Esta traz proteção contra doenças como o tétano e a difteria. Além desta, existem outras vacinas que são permitidas na gravidez, entre elas podemos citar:

  • Coqueluche;
  • Toxóide tetânico ou diftérico;
  • Tríplice bacteriana acelular;
  • Vacina inativada contra a poliomielite (Salk ou VIP);
  • Influenza (gripe);
  • Polissacarídica;
  • Pneumocóccica 23-valente;
  • Hepatite B (recombinante);
  • Meningite;
  • Febre amarela – nos locais endêmicos.

Saiba por que a vacina anti-tetânica é obrigatória

A vacina dupla tipo adulto (dT) é recomendada por todos os profissionais da área da saúde, durante a gestação em território nacional. O objetivo principal dela é evitar o tétano neonatal. Vale ressaltar que essa vacina pode ser administrada em todas as gestantes que tiveram a última aplicação há mais de 5 anos, preferencialmente, após a 12° semanas de gestação.

Saiba quais são as vacinas que devem ser evitadas na gestação. (Foto: divulgação)

Cada necessidade de imunização é individualizada

Os especialistas afirmam que o ideal é que a mulher se vacine, segundo as suas condições de saúde antes da gestação. Assim, é importante afirmar que cada mulher tem necessidades individuais de imunização, devendo seguir a sua carteirinha de vacinação para posterior complementação.

Leia Também:  Transtorno de personalidade passivo-agressivo: o que é

Saiba quais são as vacinas que devem ser evitadas na gravidez

As vacinas contra rubéola, sarampo, caxumba, HPV e rotavírus, contém vírus vivos que são capazes de atacar os bebês. Consequentemente, podem afetar a formação e o desenvolvimento do feto que está sendo gerado. Entre os problemas relacionados, podemos citar:

  • Problemas cardíacos;
  • Problemas neurológicos;
  • Surdez;
  • Catarata;
  • Glaucoma, entre outros.

O ideal é, antes de qualquer atitude, buscar a orientação de um médico especialista para que ele possa tirar todas as dúvidas sobre a vacinação, tratamentos e prevenção de doenças.

Algumas vacinas podem afetar o desenvolvimento do bebê. (Foto: divulgação)

A gestação é um período que necessita de cuidados. Assim, uma das formas de prevenir problemas no bebê gerado, é ideal a gestante manter uma imunização adequada. Após conhecer mais sobre a vacinação na gravidez, é ideal realizar um pré-natal adequado, de forma a evitar futuras complicações.

Saiba quais são as vacinas que os adultos devem tomar.

Top